Texto e fotos: Jussiara Santos

Incentivado pelo resultado das últimas pesquisas, Chico Sant’Anna entra na disputa e conquista novos apoiadores no Paranoá e Itapuã.

Após pesquisa Datos divulgada no último sábado (17), que coloca o candidato ao Senado

No corpo-a-corpo do Paranoá, novos apoios dos moradores

pelo Psol, entre os cinco primeiros colocados na disputa para o Senado Federal, Chico Sant’Anna (nº 501) não deu trégua ao cansaço e realizou caminhada no comércio local e visitas residenciais aos moradores do Paranoá e Itapoã. No domingo (25), acompanhado de Toninho do Psol – candidato a governo –, de Maninha (50050), Chico Dourado (50007) e Ferreira (50510) – candidatos a distrital – e militantes, Chico Sant’Anna  se apresentou à população, recebeu carinho dos eleitores e conquistou mais apoiadores.

No comércio local do Paranoá, o candidato panfletou no centro comercial da cidade, conversou com eleitores, expôs suas ideias, e recebeu manifestações de compromissos eleitorais. “Foi uma manhã frutífera. Não esperávamos tamanha recepção nesta localidade, por ser curral eleitoreiro de políticos descompromissados com Brasília e que fazem do mandato uma extensão de seus próprios interesses”, analisou o candidato do Psol ao Senado.

Eleitores do Paranoá se idenficam com os candidatos do Psol

A tarde ficou marcada por visitas domicialiares pré-agendadas em residências do Paranoá e do Itapõa. Novamente, o eleitor recebeu o candidato com satisfação. Chico Sant’Anna aproveitou para dar suas principais linhas de atuação à melhoria da qualidade de vida do morador do Distrito Federal.

O destaque ficou para a transformação do Trem Bandeirantes, hoje atuando só com cargas, para transporte de passageiros do Entorno Sul, Gama e Santa Maria – a linha sai de Luziânia, atravessa a saída Sul e termina na Rodoferroviária; o bilhete único para o transporte coletivo de Brasília, os programas Auto Escola na Escola, com a introdução de Educação para o Trânsito nas escolas públicas acrescida da formação para dirigir veículos. O aluno sairá com habilitação após término do Ensino Médio; Vestibular Brasil, o vestibular unificado para as 60 universidades públicas brasileiras. “Desta forma, vamos acabar com as vagas que sobram ociosas em todo o país e os estudantes mais carentes poderão concorrer em todas as faculdades públicas do país, com uma só taxa de inscrição ” – explicou o candidato aos eleitores.

Além destas propostas, que precisam de normas legais aprovadas pelo Congresso Nacional, Chico Sant’Anna se mostra comprometido com a reintrodução no DF do programa Saúde em Casa, previsto no plano de governo do Psol para Brasília.

“O compromisso de um senador não é apenas fazer leis, mas buscar recursos junto à União para que esses projetos tenham êxito. Deixo esse compromisso firmado com todos vocês. Além disso, julgo fundamental que as emendas parlamentares ao orçamento da União tenham mais transparência e sejam pré-debatidas com a população do DF. Da mesma forma do orçamento participativo, é a comunidade que dirá o que é prioritário.”

Campanha do Psol prioriza debate direto com a sociedade

Toninho e Maninha também tiveram espaço para explicar a plataforma de governo do Psol. Além de uma ampla auditoria, um verdadeiro pente fino nas contas do GDF, para saber o que foi roubado e desviado, Toninho informa aos eleitores que se chegar ao GDF irá intervir nas empresas de ônibus, recuperar a TCB e, no campo da Educação, implantar o ensino integral da pré-escola ao ensino médio.

Maninha reforça a necessidade de se reintroduzir o programa Saúde em Casa, por ela criado em 1996 e extinto or Joaquim Roriz em 1999. Ela quer também ser uma fiscal na Câmara Distrital, onde na gestão Arruda foram identificados vários candidatos envolvidos com propinas.

Os eleitores estiveram atentos às propostas, fizeram perguntas e apresentaram propostas. O discurso comum entre os moradores é o de “chega de robalheira !

Apoio de mais de mais um eleitor é registrado com a fixação de adesivo no portão residencial

Ao final, para consolidar o apoio aos candidatos, os moradores identificam suas residências com a colagem de adesivos dos candidatos da legenda de suas preferências; Cada casa casas visitada se transforma num ponto de multiplicação.

"Quero ver este Sol brilhar ainda mais" - exclamou o marceneiro Servilho (entre Maninha e Toninho do Psol) durante visita domiciliar

“Acredito nos candidatos do Psol. Vou ajudá-los a se elegerem, pois quero ver esse Sol brilhar ainda mais”, declarou Servilho Álvares Sobrinho, marceneiro e morador do Paranoá.