Foto de Nanan Catalão
Por Luiz Martins da Silva

O Sol não é olho de Deus,

Mas pode ferir os seus.

Mesmo envolto em halo,

É Luz em modos de fala.

 

Olhar das civilizações,

À Luz que a todos induz,

Pensamentos de luscos

De que Luz maior nos pensa.

 

Nem a um louco acorreria,

Negar ao Sol alegoria,

Mirar de tanto disco

E ler tão somente faísca.

 

Mais que luz, sentimento,

A aquecer, brando e lento,

O beijo que a Luz orienta

Desde um outro Sol, lá dentro.

Anúncios