Por Luiz Martins da Silva

Bola em big-bang,

 Expansão primordial,

 Gênese inconclusa do universo.

 

 Bola em Big Ben,

 Pressão arterial do tempo,

 Batimentos de Chronos.

 

 A bola de Euclides,

 Forma das fórmulas,

 Matriz de arquétipos.

 

 A bola rolando no gramado,

 Liberdade em geometria,

 Esférica performance do voo.

 

 Elipses, parábolas e tangentes.

 O Cosmos se espia no instante

 Pleno, perfeito, perplexo do gol.

 

 Nelson, o Rodrigues, a lenda criou:

 Da madame, atônita, no Maracanã:

 “Quem, afinal, é a Bola?”.

 

 A bola em gol-de-bicileta,

 Acrobacia olímpica dos gênios,

 Fotograma congelado do mito.


Anúncios