Desde que teve início a administração Agnelo/Filippelli e que veio a público a nova logomarca do Governo do Distrito Federal – GDF, uma dúvida vem me perseguindo: seria a logomarca do GDF um plágio da logomarca da prefeitura municipal de São Bernardo do Campo, referente à gestão que terminou seu mandato em 2012?

As duas logomarcas trazem de forma estilizada três pessoas abraçadas formando um círculo – conforme as ilustrações ao lado. Em São Bernardo, as cores utiizadas são o preto, vermelho e amarelo. A de Brasília, amarelo, azul e vermelho.

Tentei por váras vezes elucidar minha dúvida, tanto junto à prefeitura, quanto ao GDF. Para o município paulista cheguei a ligar para a assessoria de comunicação social, que me pediu formular por escrito, via correio eletrônico, as consultas que desejava realizar. Mais de um ano se passou e não obtive respostas.

Aqui no GDF, a situação é similar. Cheguei a falar pessoalmente com a secretaria de Comunicação, Samanta Sallun, que me disse desconhecer quem fôra a agência de publicidade responsável pela elaboração da logo do GDF. Seria, segundo ela, um assunto pertinente à secretaria de Publicidade, afeta a Abimael Nunes de Carvalho.

Mesmo assim, prometeu-me se informar, mas, talvez devido à sobrecarga de trabalhos, não teve como retornar com as respostas. Samanta disse apenas que a logomarca do GDF representaria a união de todos. Curiosamente, este é o sentido da palavra de ordem que vem abaixo da logomarca de São Bernardo do Campo.

 

Nem mesmo o nome do autor das duas logomarcas, ou das agências de publicidade envolvidas, foram revelados, apesar da lei de acesso à informação garantir a qualquer cidadão tal informação. O custo de criação e do projeto de uso das logomarcas, este, nem pensar. A única coisa que é certa, é que a prefeitura de São Bernardo do Campo é titular da logomarca dela há mais tempo do que o GDF de Agnelo.

A logomarca do Governo do Distrito Federal guarda similitude com uma série de outras prefeituras municipais, de grande e pequeno porte. Dentre elas, se destacam São João da Barra, Terezina e Senador Canedo, só que neste último caso, os bonecos ficam de costas, um para o outro.

Depois que postei este texto, conforme pode ser verificado nos comentários abaixo, Taciano, do Blog Gama Livre, me alertou que aquele blog em 2011 já denunciava as semelhanças da logomarca do GDF com a da prefeitura de Maruim, em Sergipe.

 

Mas do que isso, aquele blog chama a atenção para uma cena que ficou famosa em Brasília, a “oração da propina”, guardada para a memória detodos nos vídeos da Caixa de Pandora.

Se houve cópia entre as logomarcas, quem copiou foi o GDF, ou alguém em nome dele, pois a logomarca de São Bernardo do Campo e as das demais municipalidades aqui citadas já eram utilizadas naqueles municípios antes da posse do atual governo em Brasília.

Isso, é claro, se não houve uma coincidência de inspiração artística entre as diversas criações.

Anúncios