Poema de Fim de Semana: Flores

Poema de Felipe Rima. Fotos de Chico Sant’Anna

 

Elas que desabrocham com a mais perfeita sutileza,

que no cabelo da moça complementa sua beleza.

 

Elas que fazem brotar sorrisos e abrilhantam o olhar,

enviadas para um feliz dia, para um adeus, ou para meditar

 

Elas que conduzem a alma, de tão feliz, às alturas,

mas que, muitas vezes, em lágrimas descem à sepultura.

 

Acompanhadas por um bilhete elas seguem levando sonhos e esperança.

 

Escritoras de momentos que sempre ficarão na lembrança.

Usadas para uma difícil despedida, ou para a confirmação da aliança.

 

Seus espinhos ferem como um adulto, mas com a inocência de uma criança.

 

Transportadoras de emoções, de felicidades ou até mesmo de dores.

Receba-as com carinho, envie-as com amor e aprenda com as flores.

Anúncios

Sobre Chico Sant'Anna

Sou jornalista profissional, documentarista, moro em Brasília desde 1958. Trabalhei nos principais meios de comunicação da Capital Federal e lecionei Jornalismo também nas principais universidades da cidade.
Esse post foi publicado em Arte e Cultura em Brasília, Cultura, Fauna & Flora. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s