Foliões vão ganhar mil máscaras com os rostos dos idealizadores de Brasília Oscar Niemeyer e Lúcio Costa para participar dos protestos ‘Niemeyer sim! Brasília by Cingapura Não!’
O Instituto dos Arquitetos do Brasil continua a questionar contratação feita pelo GDF da empresa de Cingapura para elaborar projetos econômicos e sociais para os próximos 50 anos da capital do país.
Entidade questiona capacidade técnica da Jurong Consultants, o valor do contrato, cerca de R$ 8,6 milhões, além do projeto não ter passado por licitação pública como determina a legislação do país

Do Brasília 247

O Instituto de Arquitetos do Brasil já se prepara para mobilizar foliões e lembrar que assuntos importantes não podem ser esquecidos durante o carnaval. Pensando nisso, a entidade resolveu confeccionar mais máscaras, desenhadas pelo cartunista Aroeira, com os rostos de Lúcio Costa e Oscar Niemeyer. O adereço será distribuídos para quem for desfilar nos blocos de rua espalhados pelo país.

A ação faz parte do ‘Niemeyer sim! Brasília by Cingapura Não!’, série de protestos que a entidade tem feito para que o Governo do Distrito Federal repense a contratação da empresa de Cingapura para fazer estudos econômicos e sociais para os próximos 50 anos. O projeto Brasília 2060 foi lançado pelo GDF no ano passado e levantou polêmicas entre professores universitários, especialistas em arquitetura e parlamentares.

A Jurong Consultants foi contratada pelo governo local sem licitação pública a um valor em dólares, estimado em cerca de R$ 8,6 milhões. Como a empresa está situada do outro lado do mundo, a IAB questiona o capacidade técnica do empreendimento, e destaca que existem profissionais capacitados na capital do país para fazer estudos desse tipo.

A entidade classifica a contratação da Jurong Consultants como “crime de lesa-cultura”, e destaca que vai continuar com a onda de protestos.”A capital federal é fruto da capacidade do povo brasileiro, concebida e planejada pelo talento dos arquitetos Lucio Costa e Oscar Niemeyer, um retrato da cultura do país no Planalto Central. Do modo como as coisas estão sendo feitas, corre-se o risco de vermos nossa cultura ser sufocada em favor de um deslumbramento de conceito de cidade que pode não atender às nossas reais necessidades”destaca o presidente da IAB, Sérgio Magalhães.

Em Brasília, vão ser distribuídas mil máscaras de Niemeyer e Lúcio Costa nos blocos tradicionais como o Pacotão e Galinho de Brasília. Mas o protesto também vai ocorrer, de forma simultânea nos estados do Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Minas Gerais.

‘Niemeyer sim! Brasília by Cingapura Não!’ tem o apoio de outras entidades como a União Internacional de Arquitetos, a Federação Pan-Americana de Associações de Arquitetos, a Associação Brasileira de Imprensa (ABI), a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), além do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil.

Anúncios