Poema de Carnaval: À Espera das Cinzas

 

 

Carnaval  infantil em O Porto - Portugal. Foto de Chico Sant'Anna

Carnaval infantil em O Porto – Portugal. Foto de Chico Sant’Anna

 

Poema de Luiz Martins da Silva. Foto de Chico Sant’Anna

 

 

Lá  fora, para além dos crachás,

Dos boletins médicos, dos porta-vozes

E dos eufemismos oficiais,

Ecos de ébrios a sorver purpurinas

Dos últimos blocos de rua.

 

É, então, que em breve lucidez,

Entre tubos, monitores e oxigênio,

Vê como numa tela de TV,

Cenas de fantasias passadas

Como se a vida, só agora, fosse real.

 

E o que levar, de tudo que teve?

O obituário… Já o escreveram.

Um último desejo, não será atendido,

A manchete predileta:

‘Descansou o patriarca’.

 

E algo ainda o perturba:

Alegorias de bailinhos infantis,

Hoje, pechas que não se despacham:

Corsário, pirata dos sete mares…

Salteador dos cofres públicos.

Sobre Chico Sant'Anna

Sou jornalista profissional, documentarista, moro em Brasília desde 1958. Trabalhei nos principais meios de comunicação da Capital Federal e lecionei Jornalismo também nas principais universidades da cidade.
Esse post foi publicado em Arte e Cultura em Brasília, Cultura e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s