Por Luiz Martins da Silva

Quase mudo mistério,

Atado em vendas.

Muro invisível

De espessas camadas.

 

Ruínas de enigmas

Para lupa de arqueólogo

Decifrando códigos:

Previsíveis arquétipos.

 

Do que um dia foi

Assédio de vândalo,

Hoje, a calma chama

De solenes símbolos.

 

Podes, agora, aproximar

Tuas ondas de ternura.

O lobo se foi, no âmago

Polidez de veterano.

 

O que era arrebates,

Inclinação de gatuno,

Hoje, sentimento uno

De alma-irmã-gêmea.

Anúncios