PMDB incita Filippelli a rachar com Agnelo e se lançar candidato ao GDF

Ensaiado grito do PMDB
por candidatura própria no DF.

Por Leonardo Mota Neto, publicado originalmente na Carta Polis

Em Brasília, a política é regada a almoços e jantares. Neles são decididas as melhores e as piores coisas dessa atividade regada a  Maquiavel.

Em jantar no Lago Sul de Brasilia, nesta semana, que teve como anfitrião o vice-governador do DF, Tadeu Filippelli,o presidente da República em exercício, Michel Temer, e toda a bancada federal do PMDB, ensaiaram um grito de independência no sentido da candidatura própria a governador do DF.

Ou que se traduz por rompimento da coligação com o PT e apresentação do nome de Filippelli como candidato a governador.

Uma das figuras coroadas presentes, o senador Renan Calheiros, chegou levando um convidado-surpresa, o único que não era do PMDB:o senador Gim Argello, na condição de “penetra de luxo”, como destacado integrante da tropa de choque do presidente do Senado.

Nem por isso a conversa mudou de intensidade ou esmoreceu, segundo uma testemunha dos fatos.

Debalde, foi mantido o compromisso de sigilo total estabelecido pelos convivas do jantar: conservar entre quatro paredes o conteúdo do que ali se conversou e se acertou.

Este foi: há espaço para apresentação de uma candidatura própria do PMDB a governador, e o candidato que agregar os segmentos centrista e da direita terá fortes chances de vitória.

O nome que se mostra maduro, segundo a avaliação do cenário político-eleitoral local, é o de Filippelli.

O campo das probabilidades ampliou-se com a retomada das boas relações do vice-governador com o ex-governador Joaquim Roriz, testemunhada por participantes de uma recente missa na Catedral de Brasília, a que ambos estiveram presentes.

A ser verdadeira a informação sobre a nova aliança Tadeu-Roriz,será imaginável que a deputada distrital Liliane Roriz (PSD)possa compor a chapa como candidata a vice.

Uma opção pragmática para fechar tal lógica será um nome conservador e de visibilidade pela população para a única vaga no Senado,e esse é o de Argello.
Por enquanto, tudo não passa de reza forte do PMDB.

Sobre Chico Sant'Anna

Sou jornalista profissional, documentarista, moro em Brasília desde 1958. Trabalhei nos principais meios de comunicação da Capital Federal e lecionei Jornalismo também nas principais universidades da cidade.
Esse post foi publicado em Ética na Política, Brasília - DF, Eleições, Eleições em Brasília, GDF, Política & Partidos. Bookmark o link permanente.

2 respostas para PMDB incita Filippelli a rachar com Agnelo e se lançar candidato ao GDF

  1. MARCO disse:

    Eu é que nunca mais voto em PT E PMDB gente falsa espertalhona,só pensam em poder e não merecem mais estar no poder, aliás nenhum partido político neste Brasil presta!!!

    Curtir

  2. Roner Gama disse:

    Sei não, muita conjectura para pouca compreensão das reais intenções do PMDB-DF e Filippelli. Este não quererá arriscar ficar de fora da estrutura de poder se não tiver certeza de que um grande leque de apoio (R$$$) possa viabilizar sua conquista do cadeira do Buriti. É aguardar até o segundo semestre para quando se definirão as alianças partidárias.

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s