Propaganda do GDF mostra uma realidade inexistente no Complexo Desportivo Ayrton Sena
Por Aiuri Rebello, do UOL, em Brasília

O turista-torcedor que desembarcar no Aeroporto Internacional de Brasília para acompanhar a partida inaugural da Copa das Confederações, em 15 de junho, poderá receber uma “revista” de propaganda do Governo do Distrito Federal na qual consta uma cidade muito diferente da que será conhecida dali a pouco. No material, encontrado pelo aeroporto e presente em vários táxis da cidade, o Complexo Esportivo Ayrton Senna, onde é construído o Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha, é retratado sem nenhuma conexão com a realidade.

Quadra de voleibol abandonada. Foto: Antonio Araújo/UOL

Na propaganda do governo, produzida com papel e impressão de alta qualidade, quadras poliesportivas abandonadas ganham cores, ginásios esportivos abandonados aparecem como novos e prédios e pavilhões inexistentes surgem construídos. Basta uma visita ao complexo esportivo representado na peça publicitária para perceber uma diferença muito grande entre a realidade e o que é apresentado a quem não conhece o local.

Leia também:

Ginásio Claúdio Coutinho,antiga piscina coberta, depredado. Foto: Antonio Araújo/UOL

Pior que a propaganda fantasiosa, o governo do Distrito Federal não possui nenhum plano concreto com projeto, licitação, prazos e estimativa de custo para a maior parte dos aparelhos esportivos existentes ali. “Esclarecemos que a imagem que consta no folder é apenas uma ilustração da área central de Brasília totalmente modificada”, afirma a nota da assessoria de imprensa da secretaria Especial da Copa 2014 do DF enviada ao UOL Esporte. “Não corresponde integralmente aos projetos definitivos”, afirma o governo.

No complexo desportivo ao lado do EstádioMané Garrincha, as quadras de esportes estão totalmente abandonadas, apesara da publicidade do GDF. Foto:Antonio Araújo/UOL

Só depois da Copa

Apesar de dizer que a reforma e a revitalização integral do complexo esportivo serão um grande legado do Mundial para a cidade, o governo do DF afirma que, até a Copa de 2014, será realizada apenas “a requalificação dos estacionamentos e áreas verdes”. Até lá, está prevista também a construção de um túnel, de mais de R$ 100 milhões, que ligará o estádio ao Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em frente ao complexo esportivo e onde funcionará o centro de mídia e imprensa durante a Copa do ano que vem.

Anúncios