Poema de Fim de Semana: Ex-voto para Brasília


 

Por Luiz Martins da Silva

Redemoinhos vermelhos

Encomendavam gramados.

 

Todos eram forasteiros

Do futuro exagerado.

 

Teria sido mais humana

A cidade quando barro?

 

Resiste a cidade-Plano

Aos planos de tanto carro?

 

Mais prédio havia que gente,

E mais gente era operária.

 

Outrora a obra em canteiro,

Agora, a vida em crediário.

 

Do peão de capacete

Ao capacete de chumbo.

 

E se mais fez liberdade,

Verdade, carece prumo.

 

Árvores maiores de idade,

Hoje, avós de tanta gente.

 

Será que honrando o passado

De glória se faz o presente?

Anúncios

Sobre Chico Sant'Anna

Sou jornalista profissional, documentarista, moro em Brasília desde 1958. Trabalhei nos principais meios de comunicação da Capital Federal e lecionei Jornalismo também nas principais universidades da cidade.
Esse post foi publicado em Arte e Cultura em Brasília, Brasília - DF, Cultura, Literatura e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s