Por Luiz Martins da Silva

 

Não dá nem pra acreditar!

Que o Papa esteve lá em casa.

Fiquei um pouco acanhado

De sermos tão franciscanos.

 

Ele se quedo admirado,

Família de tantos irmãos.

E dizia Mui rico! Mui rico!

De um deles se chamar Chico.

 

Que vergonha! Que surpresa!

Sem quase nada na mesa,

E, de quebra, bem no dia,

D’a descarga estar quebrada.

 

E o Papa… Sorria, sorria,

A todos abençoava.

Consagrou a velha imagem

Do Sagrado Coração.

 

Minha mãe, muito devota,

Chorava de tanta alegria.

Já morto, meu pai, na foto,

Parece que a tudo assistia.

 

Cafezinho, pão de queijo,

Foi aquele beija-mão.

Havia um Papa lá em casa

E outro na televisão.

Anúncios