Turkia Por do Sol em Kas. Foto de Chico Sant'Annam pelo celular

Poema de Luiz Martins da Silva. Foto de Chico Sant’Anna

 

Ah! A noite em que vieres,

O mundo será langoroso como um velho tango,

E o céu será tão conivente quanto um ramo

De oliveira no bico de uma paloma.

 

Eu estarei te aguardando,

Como o órfão da asa de um anjo,

Que só precisa de uma,

Embora, mais de uma vez, foram duas.

 

E será véspera de manhã radiante,

A primeira depois de um dilúvio

Repleto de saudades mananciais.

 

Tu e teu semblante de pessoa,

Que não deixou de ser humana,

Mesmo depois do sublime.

Anúncios