Poema de Fim de Semana: Dia das Crianças

Poema de Luiz Martins da Silva

 

Cadê a criança que estava aqui?

O gato comeu. E ninguém viu.

Cadê o gato? Foi pra balada,

Bailar com ela, outros babados.

 

Cadê a criança que estava aqui?

O lobo levou. E foram, tatuados,

Acampar numa selva de pedras,

Pedras rolantes, de rios de rock.

 

Eis que um dia a criança volta,

Sem gato, sem lobo, sem grilos,

Com aquele sorriso de engana pai.

 

E, então, você nem fala de insônias,

Só papo-cabeça de recontar sonhos,

Sonhos desses de se sonhar juntos.

Anúncios

Sobre Chico Sant'Anna

Sou jornalista profissional, documentarista, moro em Brasília desde 1958. Trabalhei nos principais meios de comunicação da Capital Federal e lecionei Jornalismo também nas principais universidades da cidade.
Esse post foi publicado em Arte e Cultura em Brasília, Cultura, Literatura e marcado , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Poema de Fim de Semana: Dia das Crianças

  1. rondon coelho disse:

    Nesse poema não tem crianças; Só pais assustados com o fato de o novo adulto da casa querer ter asas. #adolescentes

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s