Poema de Fim de Semana: Reflexos


Flor Margarida de Cristina Fernand MarmoPoema de Luiz Martins da Silva. Foto de Cristina Fernand Marmo

Quando se olha uma flor,

São sempre dois modos de ser:

Um, carece de velar o que sente;

O outro sente, mesmo sem véu.

 

Quando um olhar é de amor,

Pode não ser pose de gente,

Mas, logo posse de outrem,

Que se quer noutro botânico.

 

Há um olhar que, de entrega,

Não roga foco de câmera,

Só requer nudez de alcova.

 

Mas há também oferendas,

Que, no pranto ou na alegria,

São faces de mútuo transplante.

Sobre Chico Sant'Anna

Sou jornalista profissional, documentarista, moro em Brasília desde 1958. Trabalhei nos principais meios de comunicação da Capital Federal e lecionei Jornalismo também nas principais universidades da cidade.
Esse post foi publicado em Arte e Cultura em Brasília, Cultura, Literatura e marcado , . Guardar link permanente.

3 respostas para Poema de Fim de Semana: Reflexos

  1. Nailda Rocha disse:

    Lirismo em harmonia com a simplicidade da natureza… Escolha feliz da flor magestosa e pura como esse versos, brotos sequenciais da alma. Obra de mestre!

    Curtir

  2. Sandra Fayad disse:

    O olhar para uma flor é fonte de inspiração para se falar de amor. Lembrei-me de uns versinhos que escrevi para minha orquídeas. Veja aqui alguns deles:

    ORQUIDÁRIO DO AMOR

    Por Sandra Fayad

    Há dias que namoro teu desempenho.
    És como eu, de uma singeleza…
    És como eu, visível e solitária, louca para amar.
    Sou como tu, mensageira da pureza.
    Sabemos que amar é duplicar, multiplicar.

    Tua beleza me hipnotiza
    Sei que olhas pra lá
    Onde ele está.
    Tua beleza o hipnotiza
    E ele há de vir para cá.

    Não pára de florir!
    Não pára!
    A cada botão que se abre
    Minha esperança cresce,
    Meu amor amanhece.

    Sobe mais alto! Vai!
    Sobe como se fosses disco voador
    É nessa direção, lá embaixo,
    Que no teu bojo também vou
    Buscar os beijos do meu amor.

    Visite-me: http://www.sandrafayad.prosaeverso.net

    Curtir

  3. Doralice Oliveira Sampaio disse:

    Sandra,
    Você chama uma linda poesia de “versinhos”. Sua poesia é tão bela como o nosso primeiro e único amor.

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s