Mapas on-line mostram uma Brasília diferente dos tradicionais guias turísticos

Embora seja um patrimônio cultural da humanidade, Brasília ainda é muito desconhecida no cenário do turismo internacional. Poucos são os vôos internacionais que chegam diretamente à cidade e, em muitos casos, as operadoras de turismo potencializam destinos como Foz do Iguaçu, Salvador, Rio de Janeiro e a Amazônia.

Este comportamento do mercado operador do turismo acaba influenciando, também, o comportamento editorial da grande mídia, seja ela nacional ou internacional. Agora, com a ajuda da internet e das redes sociais, novas fontes de informações sobre a Capital Federal começam a surgir no ciberespaço e muitas delas trazem mapas com importantes informações, não só para os turistas, mas também para os quase três milhões de moradores da cidade.

A abordagem dos tradicionais guias turísticos nãoé das mais favoráveis. Por exemplo, um famoso guia internacional de turismo, o Guide du Routard, editado em francês e voltado especialmente para o turismo de baixo custo, com destaque para os muchileiros, dedica na sua versão impresa, menos de duas páginas a cidade cujo traço foi inspirado em Le Corbusier.

Com 4,5 millhões de visitas na versão internet e pouco menos de 50 mil exemplares/ano, na versão impressa, o Routard diz que a cidade foi construída no meio do nada, tem um transporte coletivo caro e confuso, e, assim, o melhor é andar de taxi, mas que os bolsos devem estar preparado. Outro destaque deste guia consumido por francófanos de 25 nações distribuídas pelos quatro cantos do planeta, é que Brasília é uma cidade para se fazer turismo de terno e gravata.

O Eating and Drinking in Brasilia, elaborado por Anna Mendes, mostra com criatividade as melhores dicas de comes e bebes no Plano Piloto.

Várias iniciativas veiculadas na Internet estão ai para desmentir o Routard e outros guias com a mesma visão. E, o que é o melhor, apresentam alternativas diferenciadas sobre o que fazer en Brasília. Uma delas é o mapa Eating and Drinking in Brasilia, Brazil. Elaborado por Anna Mendes, ele está disponível no facebook e mostra com criatividade as melhores dicas de comes e bebes no Plano Piloto. São cafés, restaurantes, comida típica espalhados nas duas Asas e também na orla do Lago Paranoá. Tem da carne de sol e macacheira do Xique Xique, aos croissants e quiche do Daniel Briand.

O sucesso foi tanto, que foi necessário produzir um segundo mapa, trazendo mais opções aos turistas e moradores da Capital Federal. Nasceu assim, o More Eating and Drinking in Brasilia by Anna Mendes 

Outra iniciativa inédita é da estudante de arquitetura na Universidade de Brasília – UnB, Gabriela Bilá. Ela produziu o Mapa das Árvores Frutíferas encontradas em áreas públicas e urbanas do Distrito Federal.

Gabriela diz que é necessário desmistificar Brasília e mostrar os pequenos detalhes, “as coisinhas especiais cotidianas” que existem na cidade e desmontam a idéia de turismo de terno e gravata. “Para encontrar as frutas, o turista só precisa olhar para os lados e para cima” – diz Gabriela Bandeira.

O levantamento, sujeito a complementações – até porque existem tantas árvores frutieferas plantadas em Brasília, que no bairro do Cruzeiro, uma avenida foi popularmente batizada de avenida das jaqueiras -, cobre lugares como a UnB, Parque da Cidade e até a Avenida W.3 Sul, principal artéria da Capital, e também parte da Asa Norte, onde ela destaca a grande quantidade des pés de pitanga.   

Guia de BrasíliaA iniciativa de Gabriela vai além de um simples mapa. Segundo a agência de notícias da UnB, a universitária preparou um guia turístico diferenciado da capital federal. A ideia é propor aos visitantes a exploração da cultura local além das obras arquitetônicas de Oscar Niemeyer. “O guia é para desmitificar essa questão e mostrar que aqui também existe vida urbana”, conta Gabriela.

Anúncios

Sobre Chico Sant'Anna

Sou jornalista profissional, documentarista, moro em Brasília desde 1958. Trabalhei nos principais meios de comunicação da Capital Federal e lecionei Jornalismo também nas principais universidades da cidade.
Esse post foi publicado em Asa Norte, Asa Sul, Brasília - DF, Turismo, UnB e marcado , , , , . Guardar link permanente.

7 respostas para Mapas on-line mostram uma Brasília diferente dos tradicionais guias turísticos

  1. natanry ludovico osorio disse:

    Excelente iniciativa, mostrando a verdadeira Brasilia !!!

    Curtir

  2. Elza Tereza Frias Garcia Coelho disse:

    Achei bem interessante. Parabéns pela idéia sui generis!

    Curtir

  3. mara regina dallnegro disse:

    Quem ama zela e valoriza os detalhes, parabéns em retratar o patrimônio como nosso e muito intimo.

    Curtir

  4. Pingback: Caminhando por Brasília (ou como aprendi a amar nossa Capital Federal) | Brasília por Chico Sant'Anna

  5. Priscila Campos disse:

    Eu queria saber onde encontrar o guia de Gabriela Bilá. Alguém sabe dizer se foi publicado?

    Curtir

  6. Priscila Campos entre em contato com ela via facebook. O perfil dela é o https://www.facebook.com/gabriela.bila.1?fref=ts

    Curtir

  7. Pingback: [Veja a vídeo-entrevista] Cultura e Turismo como base do desenvolvimento do DF | Brasília, por Chico Sant'Anna

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s