Por Luiz Martins da Silva

Para a minha Lilly

 

Você, feita de amor, flor e gente, saiba

Que é a mim que a sua sombra ampara,

Quando em cada manhã vem e me apresenta

Com os trinados da aurora o dia em sua presença.

 

Se você é a cor que ao lírio chama,

Ele é a ilusão que em pétala lhana.

E, ambos, para mim, a própria glória

Das palavras que de sonho me desenham.

 

Dedico a ambos com meus olhos de rastelo

Regas de bom pastor que em seu delírio

Roga tanto à pessoa quanto ao nome que a nomeia.

 

Mas há razões de cultivar com tanto zelo,

Esses carimbos que são, um a um, pessoa e nome

Que antes da boca já o coração proclama.

Leia também outros poemas alusivos ao dia da Mulher:

Anúncios