O quadrilatero do Distrito Federal, com seus 5.779,999 Km², perde a cada dia um pedaço do seu verde, as áreas rurais se transformam em áreas urbanas, seja pela ação de grileiros, seja pela ação da especulação imobiliária, seja pelo própria iniciativa, ou omissão do governo do Distrito Federal. Quatro, de cada dez metros quadrados do território do DF, já são urbanos. E neste ano de 2014, o GDF anuncia novas ações para transformar áreas verdes, principalmente onde existem mananciais de água potável, em novos polos urbanos. Um exemplo é a chamada OKlândia, para 900 mil habitantes, se estendendo desde a cidade de São Sebastião até Santa Maria. Em outro lado do DF, ocupações de baixa renda, como os condomínimos Por do Sol e Sos Nascente se encaminham para um processo de conurbação com Santo Antônio do Descoberto, Águas Lindas de Goiás e previsão para mais um milhão de habitantes. O blog Brasília, por Chico Sant’Anna traz aqui o segundo programa de entrevistas, ouvindo o professor de Arquitetura e Urbanismo de Brasília, Frederico Flósculo. No programa, dividido em dois blocos, Flósculo alerta que Brasília se encaminha rapidamente para uma população de 5 milhões de habitantes e que não haverá água potável para tanta gente. Acompanhe aqui a entrevista e mande seus comentários e sugestões de pauta para outras entrevistas.

Ocupação do Solo no DF -Parte 1

Ocupação do Solo no DF -Parte 2

Acompanhe também a entrevista sobre o PPCUB com a arquiteta Vera Ramos, diretora de Patrimônio do Instituto Histórico e Geográfico do DF.

[Veja a vídeo-entrevista] PPCUB: Agnelo não cumpriu com a sua palavra.

Anúncios