Por Luiz Martins da Silva

Depois da cheia, vazante;

E, no lastro das estrias,

Anjos roliços  distraem

Geometrias errôneas.

 

O artista as recolhe

[Ensaios de ondas no gesso]

Recados em código, língua,

Aragem ascética de Zeus.

 

Deus quando sonha é criança,

Dono de prelo e de prensa,

Pensa serigraficamente

Em folhas de nuvens e peixes.

 

Óleos de efeitos, poças,

Estranhos aromas de ósculos.

São quase húmus de incenso

Das faces de afetos próximos.

Anúncios