Poema de Fim de Semana: Afinando Harpa

 

HallHotelGalapagos

Poema de Luiz Martins da Silva. Foto de Chico Sant’Anna

Não que me seja a sina

De ater-me neste presságio,

De erguer por sobre os ombros

A Terra de todos os seus donos.

 

Muito menos rolar pedra,

Do rés à mais alta leira,

Mas, bem que espera lanço,

De sossego para a alma.

 

Talvez, mais por insistência,

Não vivo só deste mundo,

Mas do pouco que é muito.

 

Mais amor que bem-me-queira,

Nem tudo que é todo é sempre,

Mais súplica, que melodia.

Sobre Chico Sant'Anna

Sou jornalista profissional, documentarista, moro em Brasília desde 1958. Trabalhei nos principais meios de comunicação da Capital Federal e lecionei Jornalismo também nas principais universidades da cidade.
Esse post foi publicado em Arte e Cultura em Brasília, Cultura, Literatura. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s