GolPor Luiz Martins da Silva

Quem dera fosse,

Mera esfera lúdica,

Mas, destino pátrio.

 

Honra cívica, chute

No peito, marca passo

Do anseio da massa.

 

O gol é feito lá,

No campo, pé e olé,

Mas, de fato, gol é gozo.

 

Sublimações olímpicas,

Olas de hinos, que entoam

Os deuses uníssonos a nós.

 

Será suada glória

Tanto quanto orgia

Que escorre desde o Nirvana.

Anúncios