Poema de Fim de Semana: Aurora Brasiliensis

Aurora em Brasília, by  OrlandoBrito

Poema de Luiz Martins da Silva. Foto de Orlando Brito

Aurora amica musae

[Provérbio latino]

 

Ainda lerdos os que se dizem conscientes,

Outros recobram o que vem desde os primórdios.

Nos bastidores, mal se despe o principal ator

E já o antecedem os primeiros jograis.

 

Allegro, andante, tropo, molto vivace…

Antes, eram martelos, agora, são trinados.

Profusão de acordes tingindo de cores,

Desperta a cidade-capital-da-esperança.

 

Nem todo o ouro se diluiu,

Parte dele se demora sobre um lago

Indeciso entre a bruma e o azul.

 

Pronto, tudo se conduz,

Cada qual retoma o seu destino

De luz, luta e brilho intenso.

Anúncios

Sobre Chico Sant'Anna

Sou jornalista profissional, documentarista, moro em Brasília desde 1958. Trabalhei nos principais meios de comunicação da Capital Federal e lecionei Jornalismo também nas principais universidades da cidade.
Esse post foi publicado em Arte e Cultura em Brasília, Brasília - DF, Cultura, Fotografia, Literatura e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s