livro no meio do caminhoDécimo sexto livro de Eugênio Giovenardi,  No Meio do Caminho retrata serenamente a trajetória de seus pensamentos e sentimentos sobre temas cruciais da espécie humana em sua caminhada existencial: religiões, divindades, igrejas, poder, imortalidade da alma, eternidade.

No Meio do Caminho é o complemento do primeiro romance autobiográfico do autor – O homem proibido. Trata-se de uma biografia do pensamento do autor sobre temas delicados: existência e função de um Deus cultural, herança da religião, imortalidade da alma, vida além da morte. É a trajetória da fé à razão. Da revelação divina à lenda. Do mosteiro à dureza da rua. Da missão de salvar almas à natural tarefa de salvar árvores, humanizar a humanidade, civilizar a civilização.

A obra será lançada na livraria Sebinho, (SCLN 406), dia 18 de julho de 2014, às 18h30.

Eugênio Giovenardi é filósofo, teólogo e sociólogo. Dedica-se à ecossociologia e à defesa de uma área de proteção ambiental, Sítio das Neves, no Distrito Federal. Tem quinze livros publicados. Prêmio Açorianos de Literatura, 2003, Porto Alegre (RS). É acadêmico do Instituto Histórico e Geográfico do DF e membro da Associação Nacional de Escritores.

Nesta obra, o escritor Eugênio Giovenardi, ex-padre da igreja católica, apresenta a biografia de seus pensamentos e de suas atitudes sobre temas cruciais da cultura contemporânea. Os temas do livro são a força da religião na organização da sociedade, a crença e a descrença num ser todo-poderoso. Trata também da ideia da imortalidade da alma, da vida depois da morte, da homossexualidade, do agnosticismo e ateísmo. O autor relata a trajetória de seu pensamento, da infância aos oitenta anos, para se livrar de tabus, crendices e dogmas, vencer o medo e desfrutar da liberdade de viver.

Em linguagem humana, direta, mostra que é possível harmonizar a vida das pessoas com a natureza e o universo, fazendo do planeta Terra o lugar adequado para garantir a convivência social e a paz.

Do dogma à liberdade de pensar

Do amor a um Deus invisível ao amor à vida. Da Igreja Católica autoritária à biocomunidade libertária. Do antropocentrismo à biodiversidade. Da fraternidade humana à interdependência natural dos seres vivos.

“Como suplantei o medo da existência de um Deus em carne e osso, de barba, cercado de anjos e de poderes contestados por Lúcifer arcanjo-chefe da casa divina? Como isentei-me da obrigação assumida de falar em nome de um ser absoluto com minhas palavras relativas? Como abandonei a imortalidade da alma para aceitar dignamente a condição precária de matéria consciente? Por que troquei os dez mandamentos por leis físicas e biológicas? Por que renunciei à soberba hierarquia institucional do poder religioso para ocupar o simples posto de pessoa? Por que substituí a teologia revelada pelo estudo da natureza das coisas? Por que a Igreja Católica transformou o sacerdote em homem sem Deus?”- questiona o autor em No Meio do Caminho

Para Eugênio Giovenardi, as respostas ao enigma existencial não estão no início nem no fim, mas no meio do caminho de nossa vida. Ele lembra que No Meio do Caminho, perdi a fé que me foi transmitida com a mamadeira.

“No Meio do Caminho descobri-me feliz em pleno universo sem religião. A carga da religião e a presença de Deus foram demasiado pesadas para mim como o foram para muitas outras pessoas. No Meio do Caminho compreendi que as religiões são um meio institucional para difundir universalmente códigos morais e atitudes que garantam o poder de uns e promovam a submissão de outros.

Manual de leitura

É o próprio autor que alerta:

– Se você não quiser discutir ou pôr em cheque suas crenças ancestrais não leia o livro No Meio do Caminho

– Se Deus é necessário para você respeitar os seres vivos, entre eles os da espécie humana, leia o livro No Meio do Caminho com prudência.

– Se você tem dúvidas sobre o além – vida após a morte – o livro No Meio do Caminho pode desapontá-lo(a).

– Se você quer se libertar dos estereótipos que a religião lhe incorporou com a mamadeira, o livro No Meio do Caminho poderá ajudá-lo(a).

– Se você tem medo de dizer que é cético, agnóstico ou ateu, o livro No Meio do Caminho pode lhe dar uma pista para pensar.

– Você também pode criar sua religião, como nossos antepassados o fizeram há mais de 200 mil anos. O livro No Meio do Caminho lhe facilita o trabalho.

– Deuses há em grande quantidade. Pode-se escolher um sem causar ciúmes aos outros. O livro No Meio do Caminho lhe mostra o universo coalhado de deuses e estrelas.

– Se você crê que Jesus é Deus, filho de Deus, por inseminação do Espírito Santo, o livro No Meio do Caminho lhe dará informações complementares.

– Se você acredita que Deus também tem mãe, o livro No Meio do Caminho poderá decepcioná-lo(a). Ou não.

A pergunta filosófica No Meio do Caminho é: quem sou no universo de seres vivos. O que é a vida? Um ser vivo é apenas um entre bilhões de seres vivos.

Anúncios