Emoção Plastificada Ana RossiPor Ana Rossi

emoção plastificada, congelada, congregada,

degredada nos solos do dia-a-dia, queimada,

agregada que nada diz, que nada faz, que sem-

pre foge para mais longe, para o nada de nada

 

emoção plastificada, empacotada, tão compor-

tada, ei-la aqui, toda pronta para ser mostrada

e de tão comportada, ela não é criticada, passa

como sendo civilizada, na emboada das crises

 

emoção enquadrada, arrematada, ela, de tão ine-

x-istente, ela se desfaz feito nuvem e vai longe

num saudar seco, sem nome, nem gesto, nem…

 

porque a emoção plastificada nada mais é que

um pacote arrumado, pacote vazio do nada, e

mesmo assim, ela ainda blefa e nos alcança

Anúncios