Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui o Tucano-toco

Filhotes de Tucanos foram avistados na Asa Norte. Foto de Herbert Schubart

Filhotes de Tucanos foram avistados na Asa Norte. Foto de Herbert Schubart

Texto de Chico Sant’Anna, com base na WikiAves, a Enciclopédia das aves do Brasil. Fotos de Herbert Schubart e Chico Sant’Anna

Não, eles não estão morando no Palácio do Planalto, nem no do Alvorada, mas cada vez mais se vê tucanos nas áreas urbanas de Brasília.

Não sei dizer se isso significa que as áreas urbanas estão mais amigáveis às aves silvestres ou se o desmatamento e o constante processo de urbanização das áreas rurais do Distrito Federal tem forçado esses animais a se adaptarem a novos habitats em meio ao concreto e ao asfalto.

Tucano com semente com filhote- Herbert SchubartEssa família de Tucano-toco ou Tucanuçu (o nome indígena significa ave de bico grande como uma espada que faz seu ninho no oco/ toco do pau) foi fotografada por Herbert Schubart, em meados de novembro de 2014, na Superquadra Norte 415 , ao lado do Parque Olhos d’Água, em pleno Plano Piloto. O ninho encontra-se numa cavidade a cerca de 10 metros de altura no tronco do que parece ser um pau-de-balsa.

Para Herbert,”é muito gratificante constatar como as áreas verdes bem arborizadas da cidade favorecem a reprodução de muitas espécies da avifauna do Cerrado”. 

cada vez mais, aves silvestres tem se aproximado das áreas urbanas da Capital Federal. Foto de Chico Sant'Anna.

Cada vez mais, aves silvestres têm se aproximado das áreas urbanas da Capital Federal. Foto de Chico Sant’Anna.

Em maio de 2014, também tive a oportunidade de fotografar tucanos, mas em local mais distante do centro da cidade, na quadra 28 do Park Way, próximo ao Catetinho, primeira residência de JK, em Brasília. Os tucanos foram atraídos por um pé de açaí que estava frutificando.

Os tucanos são, junto com as araras e papagaios, um dos símbolos mais marcantes das aves do continente sul-americano. Seu colorido, o formato e tamanho do bico chamam a atenção com facilidade, tornando-os inconfundíveis.

O tucanuçu é o maior deles, vivendo em todo o Brasil central e partes da Amazônia. No Pantanal está a sua maior população, podendo ser encontrado até no interior das cidades, em rápidas visitas a pomares e árvores com frutos. Estão distribuídos desde as regiões campestres do interior da Amazônia ao Paraguai, Bolívia e Argentina. O litoral nordestino não registra presença de tucanos.

Características

Com a característica marcante de possuir enorme bico alaranjado com uma mancha negra na ponta. Sua plumagem é negra, destacando-se o papo e o uropígio brancos, além do crisso manchado de vermelho. Destaca-se também a área de pele nua de cor laranja ao redor dos olhos e as pálpebras azuis.

O açai é um dos alimentos preferidos do Tucano. Foto de Herbert

O açaí é um dos alimentos preferidos do Tucano. Foto de Herbert Schubart

O bico amarelo-alaranjado de tecido ósseo esponjoso, que mede cerca de 20 centímetros, é duro e cortante, sendo usado como uma pinça para capturar alimento. Apesar do tamanho, é muito leve, devido à estrutura interna, onde existem grandes espaços vazios.

O tucano usa-o com grande habilidade, apanhando desde pequenas presas até separando pedaços de alimentos maiores. Suas bordas são serrilhadas e a força do tucano corresponde a seu tamanho. Para ingerir o alimento, lança-o para trás e para cima, em direção à garganta, enquanto abre o bico para o alto. Mede 56 centímetros de comprimento e pode pesar 540 gramas.

Alimentação e reprodução

Sua dieta consiste basicamente de frutas, insetos e artrópodes, mas também costuma saquear ninhos de outras aves e devorar ovos e filhotes. Devido a essa característica, são prontamente perseguidos pelas aves em período reprodutivo.

Estado de Conservação
(IUCN 3.1)

Status iucn3.1 LC pt.svg
Pouco preocupante

Tucano com semente com filhoteclose- Herbert SchubartHábitos

Faz seu ninho em árvores ocas, buracos em barrancos ou em cupinzeiros. Costuma botar de dois a quatro ovos, que são incubados por período de 16 a 18 dias. O macho costuma alimentar a fêmea na época da reprodução. Seus predadores são: os macacos que saqueiam o ninho e os gaviões. Vivem em casais no período reprodutivo, formando bandos após a saída dos filhotes dos ninhos.

Vive aos pares ou em bandos de duas dezenas de aves que voam em fila indiana. Voa com o bico reto, em linha com o pescoço, alternando curtas batidas com um planar mais demorado. Ao dormir vira a cabeça e descansa o bico nas costas. Comunicam-se com chamados graves, parecendo um pouco o mugido do gado (vindo daí o nome goiano de tucano-boi).

Veja e ouça aqui o canto do Tucanuçu, na gravação de Osvaldo Scalabrini

Habitam as matas de galeria, cerrado, capões; única espécie da família Ramphastidae que não vive exclusivamente na floresta, sobrevoa freqüentemente os campos abertos e rios largos; gosta de pousar sobre árvores altaneiras. Menos sociável que os outros tucanos. Os ocos também são usados para dormir, quando a grande ave dobra-se de tal forma que diminui o seu tamanho em dois terços. Inicialmente, coloca o bico sobre as costas e, em seguida, cobre-se com a cauda. Essa posição de dormida também é usada quando dorme no meio das folhas da parte superior da copa das árvores.

Gostou da leitura?

Abaixo, 43 outras aves comuns à Capital Federal. Clique no enlace e confira. 

 

Anúncios

Sobre Chico Sant'Anna

Sou jornalista profissional, documentarista, moro em Brasília desde 1958. Trabalhei nos principais meios de comunicação da Capital Federal e lecionei Jornalismo também nas principais universidades da cidade.
Esse post foi publicado em Asa Norte, Brasília - DF, Cerrado, Fauna & Flora, Meio ambiente, Park Way e marcado . Guardar link permanente.

12 respostas para Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui o Tucano-toco

  1. Pingback: Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui o Canário-da-Terra | Brasília, por Chico Sant'Anna

  2. Pingback: Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui o Saí-azul | Brasília, por Chico Sant'Anna

  3. Pingback: Park Way ganha área de soltura de animais silvestres | Brasília, por Chico Sant'Anna

  4. Pingback: Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui o Pica-pau-anão-escamado | Brasília, por Chico Sant'Anna

  5. Pingback: Brasil – Uma caiçara no planalto central

  6. Pingback: Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui a Corruíra do Campo | Brasília, por Chico Sant'Anna

  7. Pingback: Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui o João-de-pau | Brasília, por Chico Sant'Anna

  8. Pingback: Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui o Sabiá-laranjeira | Brasília, por Chico Sant'Anna

  9. Pingback: Park Way: um novo santuário para animais silvestres | Brasília, por Chico Sant'Anna

  10. Pingback: Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui a Ariramba-Preta | Brasília, por Chico Sant'Anna

  11. Pingback: Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui a Maria-faceira | Brasília, por Chico Sant'Anna

  12. Pingback: Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui o Meia-Lua-do Cerrado | Brasília, por Chico Sant'Anna

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s