Poema no meio da semana: Portas do mar azul

mar azul

Por Ana Rossi

Estarei de azul, frente ao mar,

toda de azul, em frente ao mar,

E quando este dia chegar, sentarei

junto ao mar, e olharei as madrepérolas

rolando sobre a areia, brotos de luz

 

Sentarei de azul, frente ao mar,

toda de azul, tocarei minha flauta,

e na junção do dia e da noite, brotarei

das linhas ideogramáticas, curvas

curvadas, no equilíbrio delicado do dia

 

Dormirei de azul, frente ao mar,

toda de azul, frente ao mar,

onde a areia abrirá seus olhos perfumados

e ficarei azul, ao nascer o dia

Anúncios

Sobre Chico Sant'Anna

Sou jornalista profissional, documentarista, moro em Brasília desde 1958. Trabalhei nos principais meios de comunicação da Capital Federal e lecionei Jornalismo também nas principais universidades da cidade.
Esse post foi publicado em Arte e Cultura em Brasília, Cultura, Literatura. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s