mar azul

Por Ana Rossi

Estarei de azul, frente ao mar,

toda de azul, em frente ao mar,

E quando este dia chegar, sentarei

junto ao mar, e olharei as madrepérolas

rolando sobre a areia, brotos de luz

 

Sentarei de azul, frente ao mar,

toda de azul, tocarei minha flauta,

e na junção do dia e da noite, brotarei

das linhas ideogramáticas, curvas

curvadas, no equilíbrio delicado do dia

 

Dormirei de azul, frente ao mar,

toda de azul, frente ao mar,

onde a areia abrirá seus olhos perfumados

e ficarei azul, ao nascer o dia

Anúncios