acpw administrador3
Roosevelt Vilela, (à esquerda) indicado para administrar o Núcleo Pioneiro, região recém-criada pelo governo Rollemberg, que abrigará a Candangolândia, Núcleo Bandeirante e Park Way. José Joffre Nascimento (à direita) será o chefe de gabinete da administração do Park Way.

Militar – Sargento do Corpo de Bombeiros do DF – 40 anos, ex-candidato a deputado distrital pelo PSB. Este o perfil de Roosevelt Vilela, indicado para administrar o Núcleo Pioneiro, região recém-criada pelo governo Rollemberg, que abrigará a Candangolândia, Núcleo Bandeirante e o Park Way.

Na noite desta quinta-feira, 22/1, a direção da Associação dos Moradores do Park Way esteve reunida por quase três horas com o novo administrador, – que é residente na Candangolândia. Ele estava acompanhado por José Joffre Nascimento, residente na SMPW quadra 25, que assumirá a chefia de gabinete da administração do Park Way (Por enquanto, a estrutura funcional das três administrações permanece, porém menores, com cerca de 50 servidores em cada uma delas).

acpw administrador

A presidente da ACPW, Gilma Ferreira, fez questão de enfatizar que, ao contrário do que fora anunciado pelo GDF, a comunidade do Park Way em nenhum momento foi consultada sobre a fusão das regiões administrativas, não havendo, portanto, uma posição oficial a esse respeito.

O Administrador posicionou-se, dizendo que não foi iniciativa dele a proposta de aglutinação das três RAs, que o formato tem o objetivo de economizar recursos públicos, mas que os contornos da nova Região Administrativa, o Núcleo Pioneiro, não está legalmente definido e que depende de um projeto de lei a ser enviado à Câmara Legislativa. Entretanto, ele considera que a fusão traz mais peso para a região e afirmou pretender ser um mediador das reivindicações da comunidade junto ao governo. “Pretendo administrar com a colaboração da comunidade.”

acpw administrador4A direção da ACPW, que se fez presente também na pessoa de seu vice-presidente Chico Sant’Anna, e pelos diretores Ana Colusso, Finanças; Carlos Cristo, Comunicação Social; Francisco Alves, Social; e pelos membros do Conselho Fiscal, Ricardo Valle, presidente; e Wandyr Ferreira, fez um amplo relato sobre as reivindicações e bandeiras históricas dos moradores. Temas como grilagem de terra, projeto da cidade aeroportuária da Infra-América, estacionamento irregular dos taxistas do aeroporto, segurança, obras públicas, participação comunitária, mobilidade, eficiência administrativa da administração estiveram na pauta.

As intervenções dos dirigentes da ACPW destacaram ainda a dificuldade de comunicação com as Administrações Regionais dos governos anteriores, resultando em ações unilaterais, algumas graves, como a tentativa de venda de áreas verdes, transformando-as em lotes residenciais. Mas o maior clamor foi pela presença do Estado: através da desocupação de áreas com uso irregular e decisões judiciais em última instância, no combate a grilagem, ocupação irregular do solo, na fiscalização, na regularização, no encaminhamento da LUOS e do PDOT e na operacionalização dos diversos conselhos, com urgência para o Conselho de Segurança, o CONSEG.

acpw administrador2Roosevelt Vilela, que disse ter como experiência administrativa a presidência do Clube dos Bombeiros do DF, ouviu de Gilma Ferreira uma apresentação detalhada das diversas regiões do Park Way, sobre as nuances da organização comunitária do Park Way, as múltiplas representações do bairro, da Vargem Bonita e do Córrego da Onça, e a relação da ACPW com elas. Também foi feito um histórico da Associação, suas lutas, seus líderes – destaque para a fundadora, Jeanine Felfili Fagg – e suas realizações, dentre elas, a feirinha da quadra 14.

O novo administrador ofereceu o número do seu celular para um contato ágil e firmou o compromisso de ser mais um na luta pela preservação ambiental do Park Way e que, junto com a comunidade irá pleitear um novo texto para a Lei de Uso e Ocupação do Solo – LUOS, no que se refere ao bairro.

Anúncios