Parnaíba - PI (20)Poema de Luiz Martins da Silva. Foto de Chico Sant’Anna

Viver, enquanto a seiva ainda aviva,

Pulsar o quanto de verde ainda viceja

A paz que nos convida em cada esquina

À festa do que há de vivo aqui em cima.

 

Não sei se alguém aí já se deu conta

De que há nos mapas de todas as cidades

Um certo bairro de barro e de mármore

Pronto a acolher quem está de fora.

 

Melhor, então, deixar que a nossa sombra

Siga-nos de perto, mas de sobreaviso,

De que tudo pode nos fugir a cada instante.

 

É bom, sim, regar flores e saudades,

Mas sabendo que a nossa maior trama

É a de tecer a própria felicidade.

Anúncios