3) Lençóis - MA dez 2013 (156)Poema de Luiz Martins da Silva. Foto de Chico Sant’Anna

 

 

Que saco!

Resmunga um cidadão,

Agendando a correção

De um erro que não foi seu.

 

Oh! Meu!

Murmura o consumidor,

De volta ao vendedor

De um aparelho que pifou.

 

Qualé, me’rmão!

Diz um jovem a outro gajo,

Na recusa de um bagulho,

Hoje, em dia, em cada esquina.

 

Santo Deus! Mas que rotina,

Mais uma Semana Santa,

Cada vez com menos dias

À vida santificada.

 

Eis-me, aqui, Senhor,

À Vossa disposição,

Este humilde servidor,

Ainda na flor [da idade].

Anúncios