Temperantia, da autoria de Luca Giordano

Por Luiz Martins da Silva

 

Sem mantras de lamentos,

Eles não têm a força de um uivo.

 

Converse com os seus elementos,

Ouça-os em ressonância consigo.

 

Jamais diga: não posso,

Sob pena de peia invisível.

 

Sem conselhos como eu faço,

A não ser que o sabor saiba.

 

Mas, com alguma licença,

Seja um giz de esperança.

 

Salvar a si próprio mais cedo,

Prepara um cesto de nozes.

 

Viva antes de cantar lenda,

Assim haverá Sol na clave.

Anúncios