Pica-pau-anão-escamado (Picumnus albosquamatus)  Parque Ecológico das Garças 25-09-2012 Herbert O. R. Schubart
Pica-pau-anão-escamado (Picumnus albosquamatus) fotografado, em 25/09/2012, no Lago Norte, próximo à QI.15, no Parque Ecológico das Garças, por Herbert O. R. Schubart.

Texto de Chico Sant’Anna, com base na WikiAves, a Enciclopédia das aves do Brasil, e no blog Zoologia. Fotos de Fernando Carvalho, Herbert Schubart, Lenimar Alcântara Caldas, Márcio Rojas e Rodrigo D’Alessandro. Agradecimentos aos grupos Observaves e Observadores de Aves 

 

Eles são bem pequenos, menores do que a maioria dos outros espécimes de pica-pau. Não passam de dez a onze centímetros de comprimento e pesam, em média, dez gramas, apenas.

Pica-pau-anão-escamado (Picumnus albosquamatus)  Estação Ecológica de Águas Emendadas, Planaltina 20-10-2013 Rodrigo D'Alessandro 2
Pica-pau-anão-escamado fotografado, em 20/10/2013, na Estação Ecológica de Águas Emendadas, em Planaltina-DF, por Rodrigo D’Alessandro.

Mesmo assim, podem ser vistos em diversos pontos do Distrito Federal. Aqui, eles foram captados em áreas urbanas pelas lentes de Fernando Carvalho, nas quadras Octogonal, no Parque Olhos d’Água, na Asa Norte, por Márcio Rojas, e no Parque das Garças, no Lago Norte, próximo ao Clube do Congresso, por Herbert Schubart, e também na área rural do DF, como nas fotos de Lenimar Alcântara Caldas, na região administrativa de São Sebastião, e de Rodrigo D’Alessandro, na Estação Ecológica de Águas Emendadas, em Planaltina-DF.

Pica-Pau anão escamado Fernando Carvalho ocotogonal 17-2-15
Pica-Pau anão escamado, macho, fotografado por Fernando Carvalho, nas quadras Octogonal, em 17/02/2015.

O pica-pau-anão-escamado é uma ave piciforme da família Picidae. De pequeno porte, seu nome científico vem do francês: picumne, piculet = pequeno pica-pau; e do (latim) albus = branco; e squamatus = com escamas, escamado; albosquamatus = escamas brancas. ⇒ Pequeno pica-pau com escamas brancas.

Características

Pica-Pau anão escamado femea Lenimar Alcantara Caldas 29-11-2013, Chácara Sonho Meu, área rural de Brasília, na DF-140
Ao contrário do macho, a fêmea não possui o topete vermelho, mantendo apenas a plumagem carijó, como visto na foto de Lenimar Alcântara Caldas, registrada em 29/11/2013, na Chácara Sonho Meu, às margens da rodovia na DF-140, na área rural de Brasília.

O macho possui o alto da cabeça com penas vermelhas, tipo um topete enquanto que a fêmea tem cabeça carijó. Os membros de um casal costumam estar próximos, comunicando-se entre si através de assobios finos, longos, muito característicos e mais fáceis de detectar, depois de aprendidos, do que as aves. Além desse chamado, como os outros pica-paus, também tamborilam nas árvores para demarcar território.

 

 

Conheça aqui outros espécimes de pica-pau que habitam o Distrito Federal

Pica-pau-anão-escamado (Picumnus albosquamatus) Parque Olhos d'água 17-2-2015 Márcio Rojas 7
No Parque Olhos d’Água, um Pica-pau-anão-escamado macho posa para a objetiva de Márcio Rojas

Em um galho oco batem rapidamente uma sequência de pancadas com o bico. Esse som vai a grandes distâncias, avisando os vizinhos da presença dos donos do território.

Ao contrário dos outros pica-paus, a cauda possui as penas sem o enrijecimento central. Devido a isso, não a apoiam contra os galhos, firmando-se somente com os pés, os quais são desproporcionais em tamanho para conseguir sustentar a ave. Empoleiram tanto na vertical como na horizontal, movimentando-se aos saltos e alternando o pé de apoio.

Pica-pau-anão-escamado (Picumnus albosquamatus) Parque Olhos d'água 17-2-2015 Márcio Rojas 1
Foto de Márcio Rojas, no Parque Olhos d’Água, na Asa Norte, em 17/02/2015.

Além do Distrito Federal, ele ocorre nos estados de Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, Rondônia, São Paulo e Tocantins.

Os seus habitats naturais são: florestas secas tropicais ou subtropicais, florestas de terras baixas e úmidas tropicais ou subtropicais e savanas áridas.

Habita ambientes com árvores e arbustos, mais frequente nas matas ciliares dos rios, cerradões e matas. Anda tanto nos arbustos baixos, como na parte alta da copa.

Em termos de preservação da espécime, a situação do pica-pau-anão-escamado é considerada como “pouco preocupante”.

Estado de Conservação
(IUCN 3.1)

Pouco Preocupante

Pica-pau-anão-escamado (Picumnus albosquamatus) Parque Olhos d'água 17-2-2015 Márcio Rojas 4
O Pica-pau-anão-escamado utiliza sua língua para retirar do oco das vegetações os alimentos desejados. Fotografado por Márcio Rojas, na Asa Norte, no Parque Olhos d’Água, em 17/02/2015.

Existem duas subespécies:

  • o Picumnus albosquamatus albosquamatus (Orbigny, 1840), mas comum na região que vai do Norte da Bolívia até o Sudoeste do Brasil, em Mato Grosso e na região adjacente do Norte do Paraguai.
  • A outra subespécie é o Picumnus albosquamatus guttifer (Sundevall, 1866), comum no Brasil, em especial no trecho que vai do Leste de Mato Grosso até o estado do Pará, Maranhão, Goiás e Minas Gerais.

Hábitos e alimentação

O pica-pau-anão-escamado procura larvas de insetos escavando galhos mortos com pancadas vigorosas do bico, como os outros pica-paus. Encontrada a galeria onde está a broca, arranca pedaços do galho até atingir o inseto, “pescando” a presa com a longa língua viscosa. Acompanha bandos mistos, quando aves de várias espécies deslocam-se e caçam em grupo.

Ninho com Pica-Pau anão escamado macho Lenimar Alcantara Caldas 29-11-2013, Chácara Sonho Meu, área rural de Brasília, na DF-140
Macho e fêmea se revezam no ninho no cuidado aos filhotes. Ninhos feitos em troncos de árvores na forma de túnel podem ter diâmetro de apenas três centímetros. Fotos acima e abaixo de Lenimar Alcantara Caldas, em 29/11/2013, na Chácara Sonho Meu,rodovia DF-140, área rural de Brasília.

Reprodução

Segundo a Revista Brasileira de Ornitologia, os dados sobre a reprodução do pica-pau-anão-escamado (Picumnus albosquamatus)  são bastante escassos na literatura científica.

Sabe-se que eles fazem seus ninhos, como registrado na foto de Lenimar Alcântara Caldas, em buracos em árvores.

São ninhos do tipo cavidade no tronco, às vezes com diâmetro de apenas três Ninho com Pica-Pau anão escamado femea Lenimar Alcantara Caldas 29-11-2013, Chácara Sonho Meu, área rural de Brasília, na DF-140centímetros. Eles contam com túnel vertical.

Os filhotes são alimentados por ambos os  pais, mas principalmente pela fêmea. Entretanto, não existem dados sobre o cuidado parental.

Em alguns estudos científicos, foi constatado que os filhotes permaneceram no ninho por pelo menos 13 dias, antes de ousar sair na natureza.

 

Abaixo, 45 outras aves comuns à Capital Federal. Clique no enlace e confira. 

Anúncios