Dos R$ 12,6 milhões gastos com publicidade, GDF destina maiores fatias para Globo e Correio Braziliense.

 

Por  Lilian Tahan e Priscilla Borges. Publicado originalmente no portal Metropoles

 

O Governo do Distrito Federal gastou, no último trimestre de 2015, R$ 12,6 milhões com publicidade. As TVs ficaram com a maior fatia do bolo da propaganda oficial (R$ 5,2 milhões), sendo a Globo a emissora que mais faturou no período, com um aporte de R$ 2,6 milhões. Em seguida, aparecem Record (R$ 937 mil) e o SBT (R$ 933 mil). Os dados foram divulgados no Diário Oficial do Distrito Federal em 7 de janeiro.

(Confira, no quadro ao lado, como foi a divisão do bolo publicitário por veículo nos últimos três meses do ano)

Um grupo de 58 jornais levou a segunda maior cota de publicidade nos últimos três meses de 2015, um montante de R$ 3,2 milhões.

Embora o número de periódicos seja volumoso, o grosso da publicidade impressa foi pago a três grupos de comunicação.

O maior faturamento é dos Diários Associados, que reúnem o Correio Braziliense (R$ 1 milhão) e o Aqui DF (R$ 208 mil). Levando em conta as outras empresas da marca (veja no gráfico ao lado), os Diários Associados receberam um aporte de R$ 1,4 milhão entre outubro e dezembro do ano passado.

Em seguida, aparece o Jornal de Brasília, que, juntamente com o Na Hora H — a edição popular do periódico —, somou R$ 973 mil. Depois, vem o Metro (R$ 320 mil), que pertence ao grupo Band, e o Alô Brasília (R$ 144 mil).

As demais publicações impressas levaram cotas bem mais modestas, entre R$ 1.880 (Classificadão, BSB Condomínios, DF Hoje, Tribuna de Samambaia, Planaltina Hoje) e R$ 9.402 (Daqui, DF Águas Claras, Do Planalto, DF Notícias).

Rádios

O rádio é o terceiro tipo de mídia com mais investimento de publicidade oficial. Em três meses, 25 delas tiveram um aporte de R$ 1,1 milhão.

Internet

Em quarto lugar vieram sites, blogs e portais. Um conjunto de 39 endereços eletrônicos recebeu R$ 590,9 mil do GDF. Por último, ficaram as 12 mídias alternativas, que somaram R$ 338,6 mil em propaganda oficial no trimestre.

O total de R$ 12,6 milhões inclui R$ 2,1 milhões gastos com a produção das peças publicitárias.

A publicação no Diário Oficial trouxe apenas os dados do último trimestre de 2015. O balanço consolidado de todo o ano não foi divulgado.

 

Dívidas

Vários meios de comunicação da Capital Federal, em especial a chamada mídia alternativa – jornais de bairro, blogs e portais -, ainda aguardam a quitação de débitos de compromissos publicitários assumidos pelo GDF na administração Agnelo.

A expectativa é que as faturas sejam pagas parceladamente a partir desse ano de 2016.

Anúncios