FLOR IPOMOEA BRANCAPor Ana Rossi

O som da festa ressoou

a cor da fresta arvorou

olhando a madrugada serena

 

de onde venho

para onde voltarei

 

as cores brincam com os tons de hoje

o amanhã brilhará

aclimatada em outros mundos

eu, imaginação lépida

educo o meu ser fogoso,

jovem estrela cadente,

brinco

com o suave brilho do mundo entre os dedos

finos e graves

 

o dia raiou

a festa acabou

o sol verdejou

e eu, aqui, serena na madrugada rainha

 

onde nasci

para onde voltarei

Anúncios