Flor de hibisco Primavera 2008Poema de Luiz Martins da Silva. Foto de Chico Sant’Anna.

 

 

Elas não pagam impostos,

Mas, no jardim, cidadãs.

Por certo, contribuintes,

Pólen, beleza e civismo.

São, no seu campo, ativistas.

 

 

Estão em todas as praças,

Respeitam todas as raças.

Não caminham, não protestam,

Mas, até mesmo arrancadas,

Podem enfeitar baionetas.

 

 

Já não vale a velha glosa.

Debaixo de uma sacada,

Nem mesmo ao calor de uma guerra

O cravo não briga com a rosa.

 

 

Bandeira branca, amor,

Peço justiça e paz.

Responda se for capaz:

Você aceita uma flor?

Anúncios