Brasília está entre as cidades mais engarrafadas do mundo

Na BR-40 o engarrafamento começa às 5 da manhã e não acaba antes das 9h. Fotos: Chico Sant'Anna

Brasília já desponta no triste ranking das cidades mais engarrafadas do mundo. Foto de Chico Sant’Anna

Por Chico Sant’Anna

A cada ano, o brasiliense fica quatro dias preso em engarrafamentos.

 

Planejada numa época do explendor da indústria automobilística nacional, Brasília, quem diria, já desponta dentre as cidades mais engarrafadas do mundo.

Se num passado não muito distante, diziam que a Capital Federal havia sido projetada para um ser com cabeça, tronco e rodas, hoje, o brasiliense gasta em média, 20% a mais do seu tempo envolvido em engarrafamentos. Essa perda de tempo, pode chegar a 32% nos horários de pico matutinos e a 48%, nos vespertinos. É como se os motoristas da capital ficassem quatro dias por ano presos dentro de seus carros.

Como as opções de transporte público eficiente, tais como metrô e vlt, são insuficientes ou inexistentes, a tendência é que esse problema só aumente na Capital Federal, onde a frota de  veículos em fevereiro de 2016 era de 1.632.830, incluindo motos e carros, e que vem aumentando numa média de mais de 4 mil novos veículos a cada mês.

Leia também:

Os dados são de uma empresa de gestão de GPS, TomTom, que monitora o fluxo de trânsito no mundo inteiro. A pesquisa TomTom Traffic Index mede o engarrafamento em 295 cidades em todo o mundo com população acima de 800 mil habitantes. O objetivo é mensurar o que eles chamam de “tempo extra de viagem”. É aferido apenas o tempo em transporte individual. Outros modais não são comtabilizados. No caso de Brasília, não é levado em conta os engarrafamentos que ocorrem ainda no Entono.

Na ilustração, o tempo extra que os brasileiros gastam a mais no trânsito por conta dos engarrafamentos. Fonte:

Na ilustração, o tempo extra que os brasileiros gastam a mais no trânsito por conta dos engarrafamentos. Fonte: TomTom Traffic Index.

Recém divulgada, ela relaciona nove cidades brasileiras dentre as 295 com mais engarrafamentos no planeta. Nesse cenário das cidades mais engarrafadas do mundo, Brasília aparece na 123ª posição. Quando olhamos apenas o Brasil, a Capital Federal pula pra 8ª posição. Curitiba é a nona.

Curiosamente, a cidade brasileira onde os motoristas perdem mais tempo do que deviam nos seus trajetos não é São Paulo, mas sim o Rio de Janeiro, classificado em quarto lugar no ranking internacional. Os cariocas gastam 47% a mais do que deviam granças à pouca fluidez de suas vias. Esse tempo aumenta para 66%, nos picos matutinos, e 79% nos vespertinos.

São Paulo, a grande metropole nacional, é a 58ª cidade mais engarrafada do mundo comuma perda média de tempo no trânsito da ordem de 29% , variando entre 40% pelas manhãs a 50% à tarde.

por do sol na estrutural

O tempo perdido nos engarrafamentos vespertinos são maiores do que nos matutinos. Foto de Chico Sant’Anna

Quatro dias no carro

Segundo a pesquisa, o brasiliense gasta a mais por dia cerca de 24 minutos. Parece pouco, mas em um ano, seriam 91 horas a mais. Ou seja, a cada ano, o brasiliense fica quase quatro dias a mais dentro do seu carro em decorrência da pouca fluidez do trânsito.

Segundo os dados da pesquisa que é aferida pelos dispositivos do GPS que medem o tempo de circulação, o horário de maior concentração de carros em Brasília pelas manhãs é das 7 às 8 horas. À tarde, o fluxo mais intenso se constata entre 18 e 19 horas. As manhãs de segundas e terças-feira são as mais congestionadas, enquanto à tarde se destacam as quintas e sextas-feiras.

Anúncios

Sobre Chico Sant'Anna

Sou jornalista profissional, documentarista, moro em Brasília desde 1958. Trabalhei nos principais meios de comunicação da Capital Federal e lecionei Jornalismo também nas principais universidades da cidade.
Esse post foi publicado em Brasília - DF, Mobilidade Urbana, Rio de Janeiro, São Paulo, Secretaria de Transportes, Sistema Viário, Trânsito. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Brasília está entre as cidades mais engarrafadas do mundo

  1. Pingback: Mobilidade: brasiliense é quem menos bicicleta usa no Brasil | Brasília, por Chico Sant'Anna

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s