Andre Duda e Agnelo
Ex-repórter da TV Globo, André Duda (esquerda) integrou quatro governos no DF. O último posto foi no governo Agnelo, onde também assumiu a função de marqueteiro da campanha. Foto de Chico Sant’Anna

André Duda deve assumir a comunicação da Câmara Legislativa

Com base em Lilian Tahan, no portal Metropoles.

 

O ex-secretário de Comunicação dos governos de Joaquim Roriz, José Roberto Arruda, Agnelo Queiroz e Rogério Rosso está cotadíssimo para assumir sua nova posição de destaque. André Duda deve ser o novo coordenador de Comunicação da Câmara Legislativa. É o que informa a jornalista Lilian Tahan, no portal Metropoles. Ele deve assumir o cargo no lugar de Orlando Rangel, que recebeu um convite para migrar do projeto local para um posto nacional.

No loteamento interno dos cargos e funções da CLDF, a indicação do ocupante do cargo cabe ao distrital Rodrigo Delmasso (PTN) e Duda é o assessor de comunicação dele. O nome também do agrado da atual presidente da Câmara, Celina Leão (PPS).

Quando nomeado para ser o secretário de Comunicação de Agnelo Queiroz, André Duda foi visto como um homem de Tadeu Filippelli – PMDB – à época vice-governador.  À época, tendências internas do Partido dos Trabalhadores foram abertamente contra a presença de André Duda no governo petista, em função de suas ligações com Roriz e Arruda. André Duda teve no GDF uma montanha de dinheiro, cerca de 200 milhões para tentar melhorar a imagem de Agnelo Queiroz, que não passou ao segundo turno das eleições.

Leia também:

Como Tadeu Filippelli andou conversando recentemente com Celina Leão (PPS), não falta quem desconfie que a chegada de André Duda na CLDF já objetiva as eleições de 2018. Celina anda sendo cortejada pelo PMDB pra somar forças.

Um assessor de quatro governos

André Duda tem experiência em lidar com comunicação oficial, não importa a coloração partidária de plantão. Ex-repórter da TV Globo, integrou quatro governos no DF e administrou todos os tipos de crise.

A ressalva ao nome dele é a ação de improbidade administrativa a que responde na Justiça pela contratação de empresa para a transmissão das corridas de Fórmula Indy. Capitaneado pela Terracap durante o governo Agnelo Queiroz, o negócio foi contestado pelo Ministério Público do DF, que enxergou irregularidades na contratação da rede Bandeirantes para a divulgação do evento, que não chegou a ocorrer por falta de orçamento.

Leia também:

O episódio rendeu uma condenação em primeira instância para Agnelo, e o processo, que ainda está em tramitação, atinge André Duda, a ex-presidente da Terracap, Maruska Holanda, e o então chefe de Comunicação da Terracap, Sandoval dos Santos.

Em fevereiro de 2015, o juiz da 2ª Vara da Fazenda Pública do DF, Álvaro Ciarlini, determinou o bloqueio dos bens de André Duda, medida que atingiu os corréus na ação. André Duda disse que confia em sua absolvição na Justiça: “Entrei de gaiato nessa história, porque era um fiscalizador do contrato da Terracap, importante é que nunca tive nenhum problema no Tribunal de Contas, mesmo tendo passado por quatro governos”.

O tesouro dos R$ 25 milhões

Na CLDF, Duda terá bem menos recursos para administrar do que teve no governo Agnelo. Mesmo assim, é uma das contas publicitárias mais cobiçadas de Brasília: R$ 25 milhões. Responsável pela indicação do cargo que influencia no manejo da publicidade da Câmara Legislativa, o distrital Rodrigo Delmasso confirma que o nome de Duda, hoje lotado em seu gabinete, está cotado para a chefia da comunicação da Casa. Mas Delmasso diz que ainda não há uma decisão definitiva sobre a indicação. “Eu indico, mas essa decisão depende, em última instância, da presidente da Câmara Legislativa”, disse Delmasso. Celina Leão (PPS) também confirmou que Duda pode assumir o cargo e defende que, “enquanto o processo dele não for transitado em julgado, vale a presunção da inocência”.

Anúncios