BRT – Norte: Rollemberg retoma obra polêmica de Agnelo

Epia Norte rumo a Colorado

GDF decide tocar obras que a curto prazo só atenderá à demanda de veículos particulares. Cerca de cem mil carros transitam na região. Foto de Jonas Pereira.

Projeto favorece o transporte individual e contribui para engarrafamentos no Plano Piloto.

 

Por Chico Sant’Anna

 

A solução do GDF para resolver a curto prazo os problemas de mobilidade de quem mora do lado Norte do Distrito Federal, em especial no Grande Colorado, Sobradinho e Planaltina, é abrir mais faixas de rodagens. Não está nos planos oficiais o transporte sobre trilhos e o sistema de ônibus BRT-Norte não estará pronto antes de 2020. A proposta do governo Rollemberg é a mesma que já vinha sendo tocada por seu antecessor, Agnelo Queiroz.

Leia também:

Mesmo antes de concluir as obras do BRT- Sul (Santa Maria – Gama – Plano Piloto) e do BRT – Oeste (Taguatinga- Plano Piloto), o GDF decidiu investir R$ 196 milhões nas obras viárias do Trevo de Triagem Norte e na Ligação Torto-Colorado. Essas obras são os primeiros passos para viabilizar a implantação do BRT – Norte (Planaltina-Sobradinho – Plano Piloto). Mas isto só deve ocorrer em quatro anos, em julho de 2020. Por enquanto, o trabalho de construção de novas pistas, pontes e viadutos, a cargo do DER-DF, deve beneficiar mesmo quem anda de carro. A estimativa oficial é de que 100 mil veículos passem pela região diariamente.

Croqui reformas ponte bragueto

Doze obras, dentre pontes, viadutos e túneis, serão executadas.

Na prática, a Estrada Parque Indústria e Abastecimento (Epia) em seu trecho Norte ganhará duas novas pistas — uma em cada sentido —, e passará a contar com três faixas cada uma. Serão 5,2 quilômetros de ampliação entre o Torto e o Colorado. Com isso, o GDF espera acabar com engarrafamentos e deixar de ativar a chamada faixa reversa em horários de pico.

Máquinas estão voltando a trabalhar lentamente.Foto de Jonas Pereira.

Máquinas estão voltando a trabalhar lentamente. Foto de Jonas Pereira.

Além da construção de uma terceira faixa na EPIA Norte, doze obras, dentre pontes, viadutos e túneis, serão executadas na construção do Trevo de Triagem Norte. Elas deverão alterar as imediações da Ponte do Bragueto e visam distribuir o fluxo de veículos com destino ao Plano Piloto, levando ao Eixo Rodoviário Norte-Sul, à Avenida W 3, aos Eixinhos Leste e Oeste e à Avenida L 2.

BRT Norte Croqui torto_colorado

Para alguns analistas em mobilidade urbana, a decisão da administração Rollemberg em retomar essas obras é um erro. Consideram o projeto desastroso e ultrapassado. Ressaltam que há um risco de aumento de congestionamentos dentro do Plano Piloto.

Para a ong Rodas da Paz, o projeto não leva em consideração as diretrizes básicas da política nacional de mobilidade urbana, priorizando o transporte individual motorizado em detrimento do coletivo. “Como consequência, as rotas para quem não vai de carro chegam a ser 78% maior. Além de maior, a rota é descontínua e não há previsão de calçadas, fazendo com que pedestres e ciclistas tenham que compartilhar a ciclovia” – diz um relatório divulgado pela ONG em seu portal.

Além desses 196 milhões, numa segunda e terceira etapas, o GDF precisará investir mais R$ 85 milhões na construção do Terminal da Asa Norte, (etapa 2, que deve ter licitação em agosto deste ano), onde deverão chegar os ônibus do BRT; e outros R$ 715 milhões nas chamadas obras troncais (etapa 3, prevista para acontecer entre agosto de 2017 e julho de 2020), que permitirão fazer o BRT chegar a Planaltina.

BRT Norte Croqui

GDF decide colocar cerca de R$ 1 bilhão para viabilizar o BRT-Norte. Um sistema de transporte sobre trilhos não foi contemplado. Croqui oficial do GDF.

A decisão de investir numa solução rodoviarista quase R$ 1 bilhão (R$ 996 milhões) – esse valor não inclui a aquisição dos ônibus do BRT que no futuro irão trafegar nessa linha  – , é sinal de que o GDF não pensa na implantação de meio de transporte sobre trilhos para os moradores dessas duas cidades satélites, beneficiando também os residentes Sobradinho II, no Lago Norte, Varjão e condomínios do Grande Colorado.

BRT - Norte obras2 jonas Pereira

Extensa faixa de vegetação de cerrado foi retirada para a execução das novas pistas de rolagem. Fotos Jonas Pereira

Recursos

As obras referentes ao Trevo de Triagem Norte e à Ligação Torto-Colorado deverão levar dois anos, começando agora em setembro. A previsão é de 17 meses para o trecho Torto-Colorado e de 24 meses para o Trevo de Triagem Norte. Os recursos para essas construções serão obtidos em sua grande maioria por meio de financiamento junto a organizações de fomento. O GDF já anunciou a liberação de R$ 10 milhões do BNDES. Os recursos já tinham sido negociados no governo passado, mas desde dezembro de 2014, o BNDES não havia liberado nenhuma centavo. Do custo total, R$ 51 milhões sairão dos cofres do governo de Brasília. Essa verba terá que sair da arrecadação de impostos. Outros R$ 10 milhões sairão da receita da venda de lotes da Terracap.

Anúncios

Sobre Chico Sant'Anna

Sou jornalista profissional, documentarista, moro em Brasília desde 1958. Trabalhei nos principais meios de comunicação da Capital Federal e lecionei Jornalismo também nas principais universidades da cidade.
Esse post foi publicado em Brasília - DF, BRT, Distrito Federal, GDF, Gestão de recursos públicos, Mobilidade Urbana, Planaltina, Sistema Viário, Sobradinho I & II, Transporte Coletivo, Trânsito, Varjão. Bookmark o link permanente.

10 respostas para BRT – Norte: Rollemberg retoma obra polêmica de Agnelo

  1. RICARDO TONELLI MUNHOZ disse:

    Oi Chico, se permites te chamar assim, entendo que o responsável foi o Agnelo, até diziam que era governador. Mas todas as obras do governo passado foram tocadas pelo Filipelli. A secretaria de obras, secretaria de transportes, Metrô, Caesb, Terracap no início, Novacap e o DER também, tudo com ele. Estas obras que agora estão sendo relançadas fazem parte do grupo, que desde o governo Roriz (pós Cristóvam) mandam no governo. Eu não entendo porquê ninguém comenta isso? Vc poderia me explicar?

    Curtir

    • Ricardo, você levanta um ponto interessante. E temos que considerar que governo após governo não surgem alternativas de mobilidade do GDF é sempre mais do mesmo.

      Curtir

      • RICARDO TONELLI MUNHOZ disse:

        Concordo com vc, mas o que eu quis dizer é que existe um grupo desde a saída do Cristóvam comanda as obras públicas, mobilidade é uma delas. Este grupo, auxiliado por grandes empresas não se preocupam em atender a população, somente realizar obras gigantescas é onerosas. O esquema é muito grande e financiador de campanhas eleitorais, mesmo que hoje seja proibido.

        Curtir

  2. O DF sempre na contramão da tendência moderna de priorizar os modos coletivos e saudáveis de transporte. Mais uma Linha Vermelha, a exemplo da EPTG. Mais pistas, viadutos e túneis para encher o DF ainda mais de carros e, assim, sufocar a população com gases poluentes e incentivar o sedentarismo. É como digo, a política rodoviarista atrasada de incentivo ao carro é apartidária. Mudam os governos e continuam os incentivos absurdos ao rei automóvel.

    Curtir

  3. No vídeo sobre a imobilidade na região da ponte do Bragueto (https://www.youtube.com/watch?v=OUx2s9Iiw6I) dá para ver e ouvir a agonia, os riscos de quem passa a pé e de bicicleta, e de quem chega de ônibus. Fica a pergunta ao governador e aos gestores da mobilidade no DF: o que dizer aos trabalhadores que lutam para chegar vivos ao local de trabalho todo dia? No caso de um cadeirante ou cego, a pessoa tem que se contentar em simplesmente ficar em casa ilhada, sem poder trabalhar ou ter atividades de lazer, em razão de a cidade ser pensada apenas para motores e não para pessoas?!

    Curtir

  4. Pingback: Mobilidade: Ministério público é acionado para barrar obras da Saída Norte | Brasília, por Chico Sant'Anna

  5. Pingback: Saída Norte: Ministério Público identifica pendências no projeto do TTN | Brasília, por Chico Sant'Anna

  6. Pingback: Mobilidade: VLT e ampliação do metrô sofrem novo atraso | Brasília, por Chico Sant'Anna

  7. Pingback: Transporte com preço de Primeiro Mundo | Brasília, por Chico Sant'Anna

  8. Pingback: Metrô DF: Sem previsão para a expansão das linhas | Brasília, por Chico Sant'Anna

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s