Poema no meio da semana: Meu tempo é quando

coluna-de-tijolosPor Ana Rossi

para Caetano Veloso e Maria Bethânia

és um senhor tão bonito
tempo móvel
tempo elástico
tempo asfáltico
 

tempo sedento de novidades
vou lhe fazer um pedido
tempo urgente
tempo perene
tempo ausente
tempo do espaço

que eu espalhe benefícios
tempo tempo tempo tempo
no seu ritmo-signo, sigo eu

no alcance de mim mesma
soberana razão de ser

compositor de destinos
tempo tempo tempo tempo
com você metamorphose
com você osmose
daquilo que deve ser

tambor de todos os ritmos
tempo corridor
tempo ungido
tempo calmo
para fazer brilhar o meu espírito
 

entro num acordo contigo
tempo tempo tempo tempo
urgente com lágrimas
calmo sem lágrimas
aqui estou eu
por seres tão inventivo
 

meu tempo é quando

Sobre Brasília, por Chico Sant'Anna

Sou jornalista profissional, documentarista, moro em Brasília desde 1958. Trabalhei nos principais meios de comunicação da Capital Federal e lecionei Jornalismo também nas principais universidades da cidade.
Esse post foi publicado em Arte e Cultura em Brasília, Cultura, Literatura, Poemas & Poesias. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Poema no meio da semana: Meu tempo é quando

  1. Sandra Fayad disse:

    Bela homenagem aos irmãos da música brasileira.

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s