por-do-sol-4Por Ana Rossi

 

Preciso falar de Alepo
daquilo que está olvidado
daquilo que não está sendo ouvido
dos tiroteios das agonias das mortes

Preciso falar de Alepo
daquilo que já não é mais
daquilo que não mais será
do levante que se foi dos chai

Preciso falar de Alepo
das noites incendiadas das não-vidas
com menta dos pátios frescos
das ruas que não são mais

Preciso extrair Alepo
das memórias rígidas de todos nós
das entrelinhas dos jornais que
nunca narram a experiência de outrem

Preciso falar de Alepo
sem medo da escuridão
sem necessidade de me mostrar
apenas para falar de mim mesma

falo de Alepo
falo de mim

Anúncios