feliz-verticalPoema de Luiz Martins da Silva. Foto de Chico Sant’Anna

Melhores dias para a vida silvestre.
Desmatamento zero para as florestas.
Paz às nascentes cristalinas.
Que não se atordoem El Niño e La Niña.

Que Yang e Yin saibam conviver
Lado a lado como o Não e o Sim,
No respeito de cada um no seu ser
No saber de si quando outro.

Um ano sem agrotóxicos,
Pois, já não serão mais aceitos.
Quem ama não envenena
Nem aos seus nem à paisagem.

Um ano de belas imagens
E que os tiranos não tirem
O sossego das crianças
Em nome de suas manias.

Seja um ano abençoado:
Vegetais, animais, pessoas…
E que toda a tecnologia
Sirva de êxtase à estética.

Que as imagens de satélite
Registrem vida inteligente
Dentro de nós e no trânsito
Interestelar das ideias.

Que neste ano de pão
Não falte o olhar de irmão
Para quem está sem mesa
No lar comum, Natureza.

Anúncios