Poema de Fim de Semana: Mascarados

mascaras-fundo-vermelho2Poema de Luiz Martins da Silva. Foto de Chico Sant’Anna

 

Outrora, pausa para delírio,
Fantasia de que?
Pierrô, colombina, pirata…
‘Mais de mil palhaços no salão’…

Agora, os foliões da grana pública;
Fanfarrões, baladas de políticos;
Fachadas de homens públicos;
Saudosos palhaços de palanques.

Fantasmas no escurinho das grades;
Dançarinos de tornozeleiras;
O baile dos foros privilegiados;
E o frevo premiado das delações.

O povo, uma vez ao ano, blocos de sujos,
Ou suar a camisa o ano inteiro
Para ser passista em fevereiro,
Dar tudo de si para a glória de uma escola.

Estranho samba-enredo de nação,
De dezembro a janeiro, a batalha do pão.
Finalmente, hora de se esbaldar da folia:
Rei, rainha, pierrô, colombina, bufão.

Anúncios

Sobre Chico Sant'Anna

Sou jornalista profissional, documentarista, moro em Brasília desde 1958. Trabalhei nos principais meios de comunicação da Capital Federal e lecionei Jornalismo também nas principais universidades da cidade.
Esse post foi publicado em Arte e Cultura em Brasília, Cultura, Literatura, Poemas & Poesias. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s