As fotografias convergem para o mesmo objeto, o Plano Piloto, que completa 30 anos de sua inclusão pela Unesco na lista do Patrimônio Cultural da Humanidade.

 

Por Graça Ramos. Fotos de Zuleika de Souza e José Roberto Bassul
As fotografias apresentadas na exposição Entre Quadras convergem para o mesmo objeto, o Plano Piloto, que completa 30 anos de sua inclusão pela Unesco na lista do Patrimônio Cultural da Humanidade.

As imagens de José Roberto Bassul e de Zuleika de Souza articulam antíteses, a exibir olhares tão diversos quanto múltipla se faz Brasília. A arquitetura escultórica com seus volumes e sombras, na poética de Bassul, e a presença da ação humana sobre essa mesma arquitetura, na narrativa composta por Zuleika, propõem reflexões sobre as transformações ocorridas ao longo da existência da Capital que encarna o modernismo per si. Também indagam, em especial, sobre o fazer fotográfico.

Nas construções de Bassul, as imagens, que tendem ao vertical, ofertam nova maneira de olhar os edifícios brasilienses. Na articulação de estratégicas compositivas que modelam formas e no conhecimento da dialética do preto e branco, o artista sugere geometrias inéditas na paisagem cotidiana.

As fotografias de Zuleika propõem reflexões sobre o gosto brasiliense. Coloridas, suas imagens denunciam efeitos da interferência humana, presença-ausência a perturbar a arquitetura e o olhar.

Ambos fazem nesta exposição um convite que é um presente à cidade: esqueça o substantivo indicativo de endereço (entrequadras) e caminhe entre as paredes da galeria Alfinete. Situe-se entre poéticas, entre discursos, entre arquiteturas, entre modos de viver. Entre quadras.

Serviço:

Exposição Entre Quadras
Abertura sábado, 8/4, 18 horas
Alfinete Galeria, CLN 103, Bl. B loja 66

Anúncios