Poema de Fim de Semana: Instância Superior

Poema de Luiz Martins da Silva. Foto de Chico Sant’Anna

 

Tarde, bem tarde, mas antes do nunca,
Um bom ladrão vai ao oráculo
Mas, não lhe pede verdades,
Pois, em veredas já é emérito.

Mestre, o que me tens de sentença
Na tua estância elevada?
Pois, no teu livro sagrado,
Belas imagens, mas cifradas.

“Se és, de fato, superior,
Melhor é não saber de si.
Do que há por se tremer,
Se o temor já foi traçado?”

Mas, altivo, o consulente
Não se dá por satisfeito.
Quem sabe, embaralhando mais,
Mais sagaz a impertinência?

Mais encabulado ainda,
Com o enigma da resposta:
“A raposa o que quer logra,
Mas, a cauda, enxovalhada”.

Anúncios

Sobre Chico Sant'Anna

Sou jornalista profissional, documentarista, moro em Brasília desde 1958. Trabalhei nos principais meios de comunicação da Capital Federal e lecionei Jornalismo também nas principais universidades da cidade.
Esse post foi publicado em Arte e Cultura em Brasília, Cultura, Literatura, Poemas & Poesias. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s