Também foram extintos os cursos de graduação em Pedagogia e em Serviço Social. Com o fim desses mestrados, até sexta, 15/12, 28 professores de pós-graduação haviam sido demitidos.

 

Por Chico Sant”Anna

Tradicional universidade de Brasília parece passar por uma crise séria. Mal o ano letivo terminou e dezenas de professores foram demitidos, bem como cursos de graduação e pós-graduação foram extintos.

A instituição não mais oferecerá cursos presenciais na área de Pedagogia e em Serviço Social. Também foram extintos os cursos de Mestrado em Comunicação Social e em Tecnologia da Informação.

Em toda UCB, cerca de trinta docentes foram demitidos, muitos deles doutores em suas áreas de conhecimento. Também foram dispensados professores dos cursos de Educação Física e Direito. Além da situação financeira, as demissões são apontadas como reflexos da reforma trabalhista que permite o trabalho intermitente e horista. Nestas modalidades, o docente é remunerado apenas nas horas em que ele estiver em sala de aula, não considerando tempo para preparação de aulas, correções de provas ou trabalho, pesquisa ou mesmo atendimento extra-classe aos alunos.

Mestrados

Sintomaticamente, em outubro passado a UCB já não lançou edital, como sempre faz, para selecionar pós graduandos para o ano letivo seguinte. O Mestrado em Comunicação da Católica era respeitado nacionalmente, recebeu nota 4 (numa escala que vai até 5), na avaliação da Capes-Mec, e tinha convênios para receber estudantes da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa – CPLP, tendo recebido pós-graduandos de Angola e Timor Leste. Três, dos oito, professores do programa de pós-graduação já foram comunicados de suas demissões. O curso ainda conta com 24 estudantes brasileiros cujo destino e orientação acadêmica ainda estão incertos.

Também o Mestrado de Tecnologia da Informação era bastante procurado pelos universitários. A Católica de Brasília é administrada pela União Brasiliense de Educação e Cultura (UBEC), associação fundada em 1972. Possuía, até então, 50 cursos de graduação presenciais, nove cursos de mestrado e seis de doutorado.

Alunos da Universidade Católica de Brasília fizeram protestos do Pistão Sul de Taguatinga onde existe o principal campus da UCB. Em nota de repúdio, os universitários ) protestam contra demissão de professores. Alegam que a surpreendente decisão da instituição de ensino coloca em risco a credibilidade e a qualidade do ensino da Católica. “Como alunos queremos sim, que os professores continuem a exercer suas funções e somar na vida acadêmica. Se tais não continuarem, é digno da universidade abaixar tamanha mensalidade, que por vez só aumenta no nível capital e diminui no nível educacional” – ressaltam.

Em nota a Católica negou haver demissão em massa de professores, “a Universidade Católica de Brasília esclarece a opinião pública que tal informação não procede. Foram realizados apenas desligamentos pontuais motivados por ajustes internos da instituição” – conclui.