Em janeiro deste ano, o governo do Distrito Federal, com toda pompa, anunciou o fechamento do lixão da Estrutural  e a abertura do Aterro Sanitário de Samambaia, que deveria representar modernidade no tratamento dos resíduos sólidos da Capital Federal.
Quatro meses depois e os problemas ainda são os mesmos, os resíduos da construção civil que poderiam ser reaproveitados em obras públicas continuam sendo descartados e muitos catadores ficaram no abandono.

Confira na vídeo-reportagem do blog Brasília, por Chico Sant’Anna