Foto de Alexandre Bedran

Cerca de 800 famílias de catadores, que viviam da reciclagem dos resíduos sólidos jogados no Lixão da Estrutural, ainda estão sem emprego e renda. A contabilidade é dos próprios trabalhadores.

Mas isto poderia ser diferente caso a coleta seletiva já operasse em Brasilia plenamente.

Confira também:

Veja no vídeo o drama de quem ficou sem renda para sustentar a família.

 

Anúncios