Por Luiz Martins da Silva

Uma laranja ao ser descascada;
O umbigo da geometria;
A lembrança de um caracol;
A rodilha na cabeça da favela;
O desenrolar da língua do camaleão;
O enxaqueca do minotauro no labirinto;
Um gato em seu autocentro;
O caleidoscópio de Copérnico;
A mangueira atrapalhada no jardim;
O báculo no horóscopo do papa;
O redemoinho no remanso;
Um bilhão de anos luz em cornucópia;
A samambaia na entrega do broto;
O petroglifo grafado na caverna;
As estrelas no cochilo do astônomo;
O girassol na cabeça de Van Gogh;
A aranha no centro da teia ao amanhecer;
A serpente pronta para o bote;
A mais nova Supe