O GDF quer privatizar e entregar à iniciativa privada o quanto antes a área do Complexo Desportivo no Eixo Monumental.
Além de assumir o Mané Garrincha, Nilson Nelson e Autódromo, a(s) empresa(s) vencedora(s) poderá erguer 30 edificações na região, um shopping a céu aberto que ganhará o charmoso nome de Boulevard.
Nessa proposta, não está claro o destino do Drive-in e da escolinha de natação do Defer, nem das quadras deportivas públicas ali existentes. Provavelmente darão lugar aos novos prédios.  A Terracap diz que “não se trata de privatização. O projeto visa proporcionar, no centro de Brasília, um ambiente onde as pessoas possam ter à disposição produtos e serviços de qualidade, num espaço integrado e totalmente requalificado.” Nesse novo “ambiente” desconsideram que pelo tombamento de Brasília não estava previsto para aquele local uma área comercial de tal magnitude.
Mas o que está mais do que claro é que Mané Garrincha, Nilson Nelson e Autódromo foram construídos com dinheiro público e, por isso, pertencem ao brasiliense.

Leia também:


O edital da privatização avança a passos largo e, ao meu ver, o interesse será exclusivo imobiliário (pelos 30 lotes que serão criados nas imediações do estádio e do autódromo.
A utilização e promoção dos equipamentos públicos ficarão em um segundo plano
Não podemos permitir que a iniciativa privada assuma o que é do povo e que transforme uma área de entretenimento e lazer em mais um polo da especulação imobiliária.