Policiais militares do 15° BPM foram acionados para conter a briga familiar, mas não foi possível evitar que em poucos minutos o fogo provocado deliberadamente por um dos moradores se alastrasse para outras residências.

Por Chico Sant’Anna, com informações de Francisco Gelielçon do blog Estrutural On-line

Um forte incêndio destruiu seis barracos no bairro da Santa Luzia, na Cidade Estrutural, no sábado (08/06). O fogo começou à noite, segundo relatos de populares, provocado propositalmente por um jovem, cuja identidade não foi revelada. Não houve mortes ou feridos, mas as famílias tudo perderam. O estrago poderia ser ainda maior, pois a Santa Luzia é constituída essencialmente de barracos, localizados uns muito próximo ao outros.

A história, segundo contam moradores teria sido a reação de um jovem cuja mãe teria o repreendido por ficar até mais tarde numa festa. Ele e outros colegas saíram para se divertir e a demora preocupou os responsáveis.

Ao retornarem, foram repreendidos, mas um dos jovens não gostou puxão de orelha e tacou fogo no barraco onde ele mesmo morava com familiares. O fogo se alastrou destruindo os seis barracos. Policiais militares do 15° BPM foram acionados para conter a briga familiar, mas não foi possível evitar que em poucos minutos o fogo se alastrasse para outras residências.
A destruição gerou revolta na comunidade que tentou linchar o acusado de ser responsável pelo incêndio. Seu nome não foi revelado pelas autoridades. Ele foi levado para o hospital para após o atendimento médico ser encaminhado para Delegacia Especial de Atendimento a Mulher. Não foram fornecidas informações se a mãe do rapaz chegou a ficar ferida.

Bombeiros

Os bombeiros foram acionados mas quando chegaram as chamas já havia tomado de conta de 6 barracos. Famílias com crianças ficaram ao relento. O fogo foi controlado cerca de 40 minutos após a chegada dos bombeiros.

Santa Luzia

A Santa Luzia era uma região de chácaras, entre a Cidade Estrutural e o Parque Nacional de Brasília. A partir de 2014, a região passou a ser ocupada irregularmente. Há relatos, inclusive,  de ação de grileiros e até de milicianos. A população que lá mora é bastante humilde e de pouquíssimas posses.

Veja aqui as imagens gravadas pelo vice-presidente da entidade, Joabes Gomes Barbosa

Ajuda

A Associação dos Moradores da Santa Luzia pede a quem puder doações de roupas, cobertores, colchões, calcados, de adultos e crianças, alimentos e material de construção para o reerguimento das moradias. As doações podem ser encaminhadas à associação que fica ao lado da Igreja Católica da Santa Luiza. Mais detalhes podem ser obtidos com o vice-presidente da entidade, Joabes Gomes Barbosa, pelo telefone 61 98646-6367