Poema de Luiz Martins da Silva. Foto de Orlando Brito.

Tem um pessoal por aí que hasteia
a bandeira com a alma cheia
da hipocrisia que mata
o verde das nossas matas.

Tem um pessoal aí que salva
o salve lindo pendão da esperança,
rimando negócio com agrotóxico
e o azul do céu com o que não é seu.

Tem um pessoal aí pregando
salvação com abstinência
e propondo destinar santuários
em superlativos resorts.

Verde, amarelo, azul e branco
em sonhos de exportação.
Nossas terras, nossas ares, nossos mares…
Nossos últimos Palmares.

Pátria amada, Brasil.
Aqui me tens de regresso
para o que de nós ainda resta
de flores e não de fuzil.